Nome do Projeto
DIAGNÓSTICO E GENOTIPAGEM DE Trichomonas vaginalis EM PACIENTES HIV POSITIVOS E NEGATIVOS NO SUL DO BRASIL
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
19/10/2018 - 30/03/2020
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia Parasitária Humana
Resumo
A infecção causada por Trichomonas vaginalis é globalmente, a mais comum das infecções sexualmente transmissíveis não-virais e pode resultar em muitas consequências adversas na gravidez, além de exacerbar a aquisição e transmissão do HIV. Para a detecção de T. vaginalis, os testes de amplificação de ácidos nucléicos (NAATs) são os mais sensíveis, com alta sensibilidade, mas ainda são raramente usados no Brasil. Além disso, devido à prevalência desconhecida com técnicas sensíveis, pouco se sabe sobre a diversidade genética deste protozoário. Os objetivos deste projeto incluem estudar a epidemiologia da infecção por T. vaginalis em pacientes HIV soropositivas e soronegativas, atendidas no Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina – UFPel, na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, além da caracterização genética (genotipagem) dos parasitos isolados a fim de identificar isolados clínicos oriundos de pacientes HIV soropositivos e soronegativos presentes no conteúdo vaginal. O estudo será realizado no Laboratório de Parasitologia do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Pelotas em parceria com o Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da mesma universidade, em todas as pacientes que aceitarem participar, que estiverem em atendimento no ambulatório a partir do período de outubro de 2018. As amostras de conteúdo vaginal serão coletadas até que se obtenha o total de 20 isolados do parasito sendo 10 isolados de cada grupo. Serão comparados e caracterizados geneticamente os isolados de T. vaginalis através da ténica de Multilocus Sequence Typing (MLST). Dessa maneira, a presente pesquisa se justifica ao ampliar o conhecimento sobre uma infecção sexualmente transmissível (IST) tão frequente que pode facilitar a aquisição e transmissão de tantas outras ISTs, principalmente a do HIV, tanto em homens quanto em mulheres.

Objetivo Geral

Objetivos

- Geral
• Estudar a epidemiologia da infecção por T. vaginalis em pacientes HIV soropositivas e soronegativas, atendidas no Ambulatório de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina – UFPel, na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, além da caracterização genética dos parasitos isolados.

- Específicos
• Obter isolados clínicos oriundos de pacientes HIV soropositivos e soronegativos;
• Genotipar isolados de T. vaginalis de pacientes HIV soropositivas e soronegativas;
• Comparar prevalências entre genótipos de T. vaginalis em relação à co-infecção ou não pelo HIV.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINA CAETANO DOS SANTOS219/10/201830/03/2020
DULCE STAUFFERT219/10/201830/03/2020
MIRIAN PINHEIRO BRUNI3019/10/201830/03/2020
MÁRCIA RAQUEL PEGORARO DE MACEDO219/10/201830/03/2020
SIBELE BORSUK219/10/201830/03/2020

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Pós-Graduação (UFPEL)R$ 110.307,50

Página gerada em 18/10/2019 05:57:44 (consulta levou 0.102802s)