Nome do Projeto
O trabalho interprofissional em saúde no enfrentamento à Pandemia de COVID-19
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/07/2020 - 30/09/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Saúde da família
Resumo
Dentre as competências necessárias para formação do profissional de saúde várias delas são comuns a todo campo da saúde. Destacam-se abordagem integral, clínica ampliada, formação e manutenção de vínculo, interprofissionalidade, habilidades de comunicação, abordagem familiar e comunitária, domínios de conhecimentos sobre Sistema Único de Saúde (SUS), Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e Atenção Primária em Saúde (APS). No período da pandemia, urge colocar em ação as melhores estratégias para cumprir o papel social da universidade de ser o produtor e difusor de conhecimentos. Para garantir que, dentre os 342 mil habitantes de Pelotas, todos aqueles que podem permanecer em distanciamento social, assim o façam, é necessário investimento em educação interprofissional (EIP) em saúde voltada a Pandemia. A Organização Mundial da Saúde (OMS) propôs a seguinte definição para a EIP: “é quando estudantes ou profissionais de dois ou mais cursos, ou núcleos profissionais, aprendem sobre os outros, com os outros e entre si”. Algumas famílias precisarão de apoio do poder público para mudar de comportamento e adotar uma postura de cuidado consigo mesmos e com a comunidade. Este projeto consistirá em apoiar famílias com dificuldades de adesão ao distanciamento e para as quais será necessária a construção de um Projeto Terapêutico Singular (PTS). Isto é, junto com cada família, um profissional de saúde deve elaborar um plano de cuidados singular que contemple a prevenção da chegada do vírus no domicílio, o planejamento da forma de acesso ao serviço de saúde no caso de adoecimento de algum membro da família, a elaboração plano de cuidados da pessoa adoecida, um plano de manejo das situações de estresse geradas pelo adoecimento e pelo isolamento social, incluindo conflitos domésticos e redução da renda. Na elaboração deste plano são necessários conhecimentos sobre SUS, SUAS, APS, Estratégia de Saúde da Família (ESF), diagnóstico de saúde de comunidade, abordagem familiar e comunitária, interprofissionalidade, rotina e (re)organização das atividades de vida diárias (AVD) e atividades instrumentais de vida diária (AIVD), violência doméstica, segurança alimentar e nutricional, direitos humanos. O projeto será desenvolvido em grupos formados por um professor e 9 estudantes de diferentes cursos de graduação visando o exercício da interprofissionalidade. Cada grupo de estudantes adotará um conjunto de famílias para construir o PTS. As famílias serão identificadas nas Estratégias de Saúde da Família (ESF), Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou comitê popular COMPOVO. Após a concordância da família em participar do projeto, estudantes treinados nas orientações básicas poderão fazer contatos por meio eletrônico ou telefone para avaliar os cuidados no domicílio, as alterações que ocorreram na rotina e as necessidade de orientações para o desempenho das AVDs e AIVD. Semanalmente terão reuniões por meio eletrônico com o tutor do grupo para repassar as dificuldades, elaborar questões nas quais haverá necessidade de busca de conhecimento teórico pelo grupo e planejar a intervenção da semana seguinte. O projeto contará também com momentos de aprofundamento dos conteúdos via live. Os conteúdos a aprofundar serão os sugeridos pelos tutores a partir das demandas dos estudantes, buscando contemplar os conteúdos já citados acima.

Objetivo Geral

Difundir conhecimentos científicos sobre o controle da pandemia no âmbito dos domicílios e das famílias.

Objetivos Específicos
1. Praticar interprofissionalidade em saúde
2. Construir Projetos Terapêuticos Singulares
3. Analisar criticamente a resposta das políticas públicas do SUS, SUAS, ESF, APS, Segurança Alimentar e Nutricional, Assistência Farmacêutica e Política Nacional de Combate a Violência Doméstica na resposta à Pandemia
4. Apoiar famílias no enfrentamento à Pandemia
5. Investigar a realização das AVDs e AIVD durante a Pandemia
6. Orientar e adaptar a nova rotina das Família na Pandemia

Justificativa

Diante da pandemia que assola o planeta e que terá o Brasil como novo epicentro da pandemia no próximo período, não há nada mais importante a ensinar, pesquisar e fazer extensão na universidade que não sejam as formas de enfrentamento deste desafio. No campo do conhecimento da saúde coletiva existe muito material teórico capaz de subsidiar as ações no âmbito da Atenção Primária à Saúde – APS, do Sistema Único de Saúde e do Sistema Único de Assistência Social – SUAS. A utilização deste material teórico pelos estudantes de forma a dar resposta às demandas concretas da sociedade, explicitadas pelas famílias em vulnerabilidade social e econômica, apoiados pelos professores é uma das missões mais importantes que a universidade precisa cumprir neste momento.

Metodologia

Será um projeto de intervenção-reflexão-estudo-reflexão-intervenção.
Após o prazo de adesão voluntária ao projeto, os estudantes e professores serão distribuídos em grupos de 1 professor e/ou TAE para cada grupo de 9 estudantes de diversas categorias profissionais.
Nos primeiros encontros, os grupos refletirão sobre a pandemia, a realização de suas AVDs e AIVDs, as formas de cuidado nos seus próprios domicílios e nas suas próprias famílias.
O material educativo produzido pelo Departamento de Medicina Social será a referência teórica para esta reflexão.
Conforme avaliação dos professores, os estudantes poderão, quando considerados já suficientemente bem orientados, ser inseridos em grupos interprofissionais e vinculados à famílias indicadas pelas ESF, CRAS ou comitê popular COMPOVO.
Os estudantes farão contatos semanais com as famílias sempre com o objetivo de ponderar como a família está desenvolvendo seus cuidados de prevenção ao contágio pelo coronavírus.
Semanalmente, e em dois momentos, os professores e TAEs reunirão com os estudantes para, no primeiro momento:
1) Ouvir os relatos do contato com as famílias
2) Refletir sobre a percepção das famílias sobre a pandemia, além das alterações na rotina (realização da AVDs e AIVD);
3) Elaborar questões teóricas despertadas pela prática
4) Discutir onde buscar as melhores respostas científicas para as questões
5) Dividir as tarefas de estudo entre os estudantes e apontar o planejamento do próximo contato com a família.
No segundo momento:
1) Aprovar o plano de intervenção elaborado pelos estudantes para abordagem com a família

Semanalmente, os tutores farão reunião para dividir sobre o andamento dos grupos de estudantes, dividir estratégias pedagógicas de sucesso e refletir sobre a necessidade ou não de live para aprofundamento de conteúdos teóricos.



Indicadores, Metas e Resultados

Indicadores
1) Número de estudantes contemplados/ nº de estudantes interessados
2) Número de professores contemplados/ nº de professores interessados
3) Número de TAEs contemplados/ nº de TAEs interessados
4) Número de UBS envolvidos/ nº de UBS existentes
5) Número de CRAS envolvidos/ nº de CRAS existentes
6) Número de famílias envolvidas/ nº de famílias indicadas pelos profissionais
7) Número de PTS construídos por grupo de tutoria/ nº de famílias acompanhadas
8) Número de textos produzidos pelos estudantes com análise crítica das políticas públicas de enfrentamento a pandemia/ nº de temas citados no projeto
9) Número de materiais educativos produzidos pelos estudantes como resposta as necessidades das famílias/ nº de necessidades de educação em saúde apresentadas aos grupos
Metas
Atingir 60 estudantes, 8 professores , 2 TAE, 2 CRAS, 6 UBS, 30 famílias.
Construir 7 textos de análise crítica de Políticas Públicas e produzir 4 materiais informativos.
Resultados Esperados
Que ao final do projeto tenhamos 8 docentes e 2 TAE preparados para trabalhar com educação interprofissional em saúde voltada às necessidades da comunidade e com metodologia ativa de ensino-aprendizagem na perspectiva da problematização, seguindo os passos de intervenção-reflexão-estudo-reflexão-intervenção.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADELINE BOGO MADRIL
ALINE BARENHO PEREIRA
AMANDA ANTONIETTI DE SIQUEIRA
AMANDA TONETA PRUX
ANA CLARA LEDEZMA GREINER DE SOUZA
ANA LAURA HENNICKA
ANDRE HENRIQUE SOUSA LEAO
ANDRESSA DA COSTA MARQUES
ANDRÉA GONÇALVES BRANDÃO40
ANGELA DE SIQUEIRA CAMEJO
ANGELA MOREIRA VITORIA8
BEATRIZ CORVELLO VITOLA PIZANI
BRENO QUARESMA FRANCO RAMOS
BRUNA LEMPEK TRINDADE DUTRA
CAMILA SEBAJE DA SILVA DIAS
CAROLINA CORREA DE SOUZA
CAROLINE DA LUZ DE FREITAS
CLARA LUCIA SILVEIRA SUSINI
CRISTINA CORREA KAUFMANN40
DAIANE DE SOUZA MATOS
DANIELA DE OLIVEIRA NAVA
DENISE PETRUCCI GIGANTE
DOUGLAS SIMAO DA SILVA
EMANUELE FONSECA BARBOSA
ENZO MANHAES DE CARVALHO REIS SILVA
FABIOLA VALIM DIAS
FELIPE GOULART LEAL
FERNANDA CAPELLA RUGNO40
FERNANDA DANDA LIGUICANO
FERNANDA DE SOUZA TEIXEIRA40
FERNANDA RAFAELA TOLEDO BIERHALS
GABRIELA DE SOUZA WARKEN
GABRIELA MEDEIROS FERREIRA
INARA BENEDITA STURM FERNANDES
ISABELA BARREIRO AGOSTINI
ISABELLA SPAGNOL
ISABELLE GUIMARÃES HAX
ISADORA BARTZ LINDENAU
JESSICA MARONEZE SZIMINSKI
JULIA CAROLINA DA CRUZ VIEIRA
JULIANE FERNANDES MONKS DA SILVA40
LAIS RENATA MELLO SANCHES
LAIZA RODRIGUES MUCENECKI
LANA FERREIRA DA SILVA
LARISSA DOS SANTOS GADEA
LARISSA MENEZES DA SILVEIRA
LARISSA SEVERO SANCHOTENE
LEONARDO FERREIRA DO CARMO
LIANDRA TOLFO DOTTA
LIZIA GOMES FONSECA
LUANA ZINI HOFMANN
MARIA LAURA DA ROSA DAL ROSS
MARIA LAURA VIDAL CARRETT40
MARIANA LUIZA WEIS
MATHEUS CARRETT KRAUSE
NATACHA DEBONI CERESER40
NATALIA MOREIRA MENDONCA
NATHALIA LANGE PETERSEN
NATHALIA SILVEIRA DINIZ
NATÁLIA RAMOS VIEIRA
NAYANE KAVALKIEVICZ DE SOUZA DA SILVA
NICOLAU BATISTA BARROS
NICOLE LAZZARIN DE AVILA
PAMELA DA SILVA ROSA
PATRICIA LINDEMANN
PAULO MAXIMILIANO CORREA
RAPHAELA HEPP DA SILVA VOLZ PEREIRA
RENA ESLABAO BARTEL
RENAN BEZERRA RODRIGUES
ROBERTA SILVEIRA FIGUEIRA
ROGERIO DA SILVA LINHARES40
SARAH GONCALVES NUNES
SHAIANE SIEWERT HARTWIG
TALIENE GONZALEZ IOST
TAUANE BORGES FERREIRA
UILHAM FERREIRA PINZ
WILISTON FERNANDES ELEUTERIO

Página gerada em 06/08/2020 21:29:34 (consulta levou 0.268956s)