Nome do Projeto
AS CONSEQUÊNCIAS DA PANDEMIA DO COVID-19 NA VIDA DAS CRIANÇAS, ADOLESCENTES E FAMÍLIAS: USUÁRIAS DOS SERVIÇOS DE ATENDIMENTO DO DEPARTAMENTO MATERNO-INFANTIL DA UFPel-PELOTAS-RS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
28/09/2020 - 28/05/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Resumo
Este estudo tem como objetivo analisar as consequências da pandemia do COVID-19 nos atendimentos do Departamento Materno-infantil da Universidade Federal de Pelotas-RS, na vida das crianças, adolescentes e famílias acolhidas pelos serviços prestados, pois desde o início do mês de março, muitos destes serviços foram reduzidos seus atendimentos, pois o mundo passou a enfrentar uma grave crise mundial com a pandemia pelo novo coronavírus, (Síndrome Respiratório Aguda Grave), que provoca a Coronavirus Disease 2019 (COVID-19) (Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS, 2020). Diante disso adotou-se o distanciamento e isolamento social, como estratégias de controle da disseminação da contaminação. A metodologia utilizada será de natureza quantitativa e o instrumento de coleta de dados será um questionário por meio da plataforma de formulários do Google. Entende-se que os resultados deste estudo possibilitarão o desenvolvimento de estratégias que possam promover a busca de uma intervenção para cada caso, possibilitando assim embasar cientificamente ações que visem o bem-estar dos indivíduos nesse momento de pandemia. Palavras-Chave: saúde mental, saúde física, COVID-19, criança, adolescente,

Objetivo Geral

Analisar as consequências da pandemia do COVID-19 nos atendimentos do Departamento Materno-infantil da UFPel, na vida das crianças, adolescentes e famílias acolhidas pelos serviços prestados.

Justificativa

O Departamento materno-infantil da Universidade Federal de Pelotas-RS, atendia em torno de 120 crianças e adolescentes para avaliação psicológica, psicoterapia, pediatria e suas diversas subespecialidades, assistência social, nutrição e neurologia que visa auxiliar a criança, o adolescente e os pais e/ou cuidadores, quando algo não está bem. Entende-se assim, a necessidade de um ambiente que proporcione momentos a estes, para que pensem suas relações, suas escolhas, suas dificuldades, seus sonhos, suas possibilidades; em um espaço protegido, no qual o indivíduo possa se experimentar, se escutar, sentir, fantasiar entre outros, entretanto quando este momento é interrompido abruptamente, isto pode causar sintomas físicos, sintomas de confusão mental, raiva e estresse pós-traumático, ansiedade, depressão, fobias entre outros. Atualmente o Departamento materno-infantil está atendendo em tono de 31 crianças e adolescentes por conta do isolamento social, portanto, estes serviços diminuíram drasticamente por diversos fatores, entre eles: ausência de profissionais e estagiários de risco, falta de acadêmicos estagiários por determinação do Conselho Federal de Psicologia; famílias mantendo o máximo do isolamento social, entre outros.
Considerando o contexto atual da pandemia da COVID-19, a presente pesquisa busca analisar as consequências da pandemia do COVID-19 nos atendimentos do Departamento Materno-infantil da UFPel, na vida das crianças, adolescentes e famílias acolhidas pelos serviços prestados de psicologia, pediatria, neuropediatria, nutrição e assistência social. Entende-se que os resultados deste estudo possibilitarão o desenvolvimento de estratégias que possam promover a busca de uma intervenção para cada caso.

Metodologia

Classificação da pesquisa

Trata-se de um estudo descritivo com enfoque quantitativo. De acordo com Lakatos e Marconi (2003), as pesquisas quantitativas-descritivas consistem em investigações de pesquisa empírica cuja principal finalidade é o delineamento ou a análise das características de fatos ou fenômenos, a avaliação de programas, ou o isolamento de variáveis principais. Para Gil (2007), as pesquisas descritivas são, juntamente com as exploratórias, as que habitualmente realizam os pesquisadores sociais preocupados com a atuação prática. Nesse sentido, esse estudo irá utilizar-se de um questionário para coleta de dados, utilizando análises estatísticas e empregando probabilidades a fim de demonstrar significância.

Quanto aos procedimentos, este estudo pode ser classificado como de levantamento. Segundo Gil (2017), os levantamentos nem sempre são pesquisas em que participam todos os integrantes da população estudada. O autor afirma que mediante procedimentos estatísticos podem-se estabelecer uma amostra desta população, a qual será objeto de investigação. Com base nessa amostra, são obtidas conclusões, as quais poderão ser projetadas para a população total, sempre se considerando a margem de erro, obtida conforme cálculos estatísticos (GIL, 2017).


Instrumento de coleta de dados

O instrumento de coleta de dados será um questionário (Anexo B), que foi desenvolvido com base nos estudos realizados referentes ao tema desta investigação.
O questionário será respondido pelas famílias das crianças e adolescentes, por meio da plataforma de Formulários do Google. Constitui-se como o meio mais rápido e barato de se obter informações, além de não exigir treinamento de pessoal e garantir o anonimato (GIL, 2017).

Estudo Piloto

O estudo piloto tem como objetivo avaliar o entendimento das entrevistadas com relação ao instrumento. Ocorrerá na aplicação dos cinco primeiros instrumentos que não serão incluídos neste estudo.


Técnica de análise de dados

Para análise dos dados coletados serão utilizadas estatísticas descritivas (univariadas), e estatísticas multivariadas. Será utilizado o software Statistical Package for Social Sciences (SPSS), versão 24.0.

População-alvo

A população-alvo deste estudo será constituída pelas famílias de crianças e adolescentes usuárias dos serviços do Departamento Materno-infantil da UFPel.

Amostra

Os participantes serão selecionados por meio de uma amostra por conveniência e seleção aleatória.

Critérios de inclusão

Para inclusão na investigação se faz necessário os seguintes critérios:

1.Ter na família pelo menos uma criança ou adolescente que utilize os serviços do Departamento Materno-infantil da UFPel;

2. Ter disponibilidade para responder ao questionário;

3.Assinar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecimento (TCLE).

Aspectos éticos

Este estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos, a atendendo a resolução 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. A participação das pessoas será voluntária e a coleta de dados ocorrerá de acordo com os parâmetros éticos, sendo realizada após a assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Anexo A), que estará disponível por meio da plataforma de Formulários do Google. A modalidade do Registro de Consentimento apresentará, de maneira destacada, a importância de que o participante da pesquisa guarde em seus arquivos uma cópia do documento . Não terá nenhum ônus para os participantes.

Indicadores, Metas e Resultados

O isolamento social no período da pandemia do COVID-19 influenciou na rotina da vida das crianças, adolescentes e famílias;

• O período da pandemia do COVID-19 influenciou no acesso aos apoios formais para as crianças, adolescentes e suas famílias;

• No período da pandemia do COVID-19 influenciou no acesso aos serviços de atendimento pediátrico, psicológico, nutricional, neurológico e assistência social para as crianças e adolescentes;

• O período da pandemia do COVID-19 influenciou na busca de estratégias das famílias para amenizar o seu impacto na saúde mental e na saúde física dos seus filhos;

• No período da pandemia do COVID-19 teve grande influência na saúde mental e física das famílias

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANTONIEL SAMPAIO FERREIRA
CAROLINA DA CRUZ JORGE
CECILIA FERNANDES LOREA4
CELENE MARIA LONGO DA SILVA
CINTIA WEBER CARDOSO
CRISTIANE HALLAL DA SILVA4
DENISE MARQUES MOTA12
ELAINE LEMKE
EVERTON ANGER CAVALHEIRO4
FERNANDA FONTANA4
FRANCIELLY TAVARES DA CUNHA
GUSTAVO BASILIO CARDOSO
JAINI DA PORCIUNCULA
JULIANA COSTA MAIA4
JULIANA MIRANDA COSTA FERREIRA
JULIE MARTINS DE SOUZA
LETICIA MOTTA SOARES
LUANA RIBEIRO BUENO
LUCIANO MAFFEI FARIAS DE OLIVEIRA
LUISE LOPES PINTO
LUIZA VIEIRA DA SILVA MAGALHAES4
MARCELO FERNANDES CAPILHEIRA4
MARIA MANUELA SOUSA ALBUQUERQUE VALENTE4
MARIA SUSANA MUNIZ ZORZANELLO
MARIA TERESA DUARTE NOGUEIRA12
MARIANA GOUVÊA SILVEIRA
NATHAN DA ROSA SANTANA
NICOLLY DOMINGUES FERNANDES
SANDRA COSTA VALLE4
SHEILA BANEIRO HECK
TATIÉLE SCHNEIDER
VALERIA ORTIZ DE SOUZA

Página gerada em 25/06/2021 04:05:15 (consulta levou 0.363616s)