Nome do Projeto
Minutos da História
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
31/05/2021 - 05/12/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Comunicação / Educação
Linha de Extensão
Mídias
Resumo
Minutos da história é um projeto de extensão que visa a divulgar, por meio da mídia em áudio podcast, reflexões sobre os diferentes aspectos que envolvem a produção do conhecimento histórico, os principais sentidos desse saber na sociedade, bem como sobre eventos e temas relevantes que circulam na esfera pública contemporânea. Trata-se de um programa com duração entre cinco e dez minutos, com periodicidade semanal, de conversas rápidas realizadas com historiadores e historiadoras. Apresenta-se como produção cultural que dinamiza o diálogo social e acadêmico, oportunizando a contínua e necessária recolocação das especificidades do saber histórico, do trabalho dos profissionais da história e das oscilantes e paradoxais expectativas em relação à história.

Objetivo Geral

Divulgar, por meio de ferramenta em áudio podcast, conversas rápidas, entre cinco e dez minutos, com historiadores e historiadoras, a respeito de diferentes compreensões da disciplina história e da pesquisa histórica contemporânea.

Justificativa

A história hoje encontra desafios em atender às demandas sociais e em acomodar suas formas narrativas e pedagógicas, em parte porque a história na sala de aula deixou de ser o único e mais eficaz meio de sincronizar as memórias sociais. Atualmente as variadas mídias disponíveis – redes sociais, filmes, documentários, sites – são eficazes em cumprir o papel de conceber sentidos para a experiência do tempo de diversos grupos sociais, direcionando o consumo de passados, ainda que difusos, e também diversas demandas de memória (TURIN, 2018, p. 200).
Além de estar concebido nessa dinâmica de novas mídias que cumprem um papel de construção de sentidos históricos, o projeto encontra variadas e importantes justificativas:
1) Trata-se de uma forma dinâmica e eficaz de divulgação científica da história em mídia sonora, atendendo a potenciais expectativas de um público com interesses nos temas veiculados.
2) O projeto promove o livre acesso às reflexões próprias do saber histórico produzidas por especialistas e destinadas ao amplo público.
3) O podcast assume perspectivas de divulgação de saberes válidos e confiáveis, muito relevantes nos dias atuais, quando nos deparamos com simplificações, desonestidades, manipulações e negacionismos científicos.
4) A gravação em áudio podcast possibilita a audição a qualquer tempo, trazendo certamente um impacto social e acadêmico, tanto pelo amplo alcance espacial (ouve-se de qualquer lugar e em qualquer tempo), quanto pela livre possibilidade de acesso por parte de qualquer pessoa, profissional ou leiga.
5) A produção de conteúdo em áudio sobre a disciplina e a pesquisa em história pode ser relevante para estudantes, professores/as, profissionais da história e público em geral interessado em história.
O projeto pretende ainda, eventualmente, tratar de fatos, eventos, acontecimentos ou processos históricos que ganham relevância e urgências no presente, como datas comemorativas e/ou feriados nacionais que passam por atribuições de sentidos variados. No entanto, não tem intenção de (re)contar a história de modo tradicional, mas sim, de apresentar novas significações do passado à luz das possibilidades e necessidades de problematizações do tempo presente.
O principal objetivo é possibilitar pequenas reflexões sobre os aspectos teóricos que marcam a produção do conhecimento histórico, o trabalho, as contestações e os dilemas do/a historiador/a, as metodologias viáveis de pesquisa, os diálogos e as críticas historiográficas e sociais, as especificidades da narrativa e o amplo aspecto do ensino de história e da didática da história.
Parte-se do princípio da relevância da ética na divulgação dos mecanismos de produção do conhecimento histórico, respeitando a pluralidade teórica plausível no espaço de possibilidades interpretativas próprio da disciplina. Desse modo, indiretamente, o projeto contribui para tensionar a reverberação de verdades excludentes, as quais devem ser “recolocadas no lugar de suas próprias contradições” (MENESES, 2018, p. 183)
O podcast em entrevistas com historiadores e historiadoras busca produzir e disponibilizar ao grande público conhecimento histórico de qualidade, calcado não em simples opiniões sobre a história, mas em reflexões que resultam de operações próprias da produção da ciência histórica, tal como o levantamento de evidências e a crítica às fontes. Ao mesmo tempo em que deseja produzir conteúdo midiático crítico e reflexivo, não se fecha em verdades absolutas, acreditando na autonomia de diferentes linguagens e na necessária tensão comunicativa junto aos atuais cenários de ampliação das construções de passados e das leituras possíveis desses passados construídos pelas memórias sociais (TURIN, 2018, p. 201).
Por fim, o projeto parte da suposta expectativa de audiência, que se espera múltipla/plural, mas que – em primeira instância – pode interessar diretamente aos estudiosos/as da história, aos professores/as e pesquisadores/as em geral. Trata-se de uma tentativa de adequação aos novos modos de comunicação histórica e ao atendimento da demanda social e acadêmica própria do tempo presente. Para a França já da segunda década do século XXI, o historiador François Hartog percebeu que a figura do historiador tornou-se secundária na mídia, mas o gosto e paixão pela história cresceram. Assim sendo, programas de audiência foram criados como A fábrica da história, A marcha pela história, Segundas da História e Encontros da História (HARTOG, 2017, p. 34-35). No Brasil, a criação de podcasts de História e de reflexões sobre estas mídias cresceu muito nos últimos anos.
A opção pelo formato “cinco a dez minutos” deve-se a vários fatores, tais como: tentativa de fidelização de ouvintes que prezam por informações rápidas, disponibilidade de tempo dos/as entrevistados/as e dinamização do trabalho de editoração. Assim, diante do crescente interesse social pelos temas históricos, da configuração cultural de busca rápida e acelerada por saberes na web ou outras mídias e da relação de ansiedade que a sociedade contemporânea mantém com a administração do tempo cronológico, justifica-se o formato enxuto da duração do programa.

Metodologia

O projeto envolve diferentes etapas de produção e realização, e contará com toda a equipe do projeto, que envolve professores/as e estudantes do curso de Licenciatura em História da UFPEL e do grupo de pesquisas Paisagens Híbridas (EBA-UFRJ). A produção do conteúdo, especialmente as definições dos temas e possíveis entrevistados/as envolverá a equipe dos professores/as. A edição dos episódios e a divulgação dos mesmos nas redes sociais envolverá diretamente os/as estudantes.
Os episódios serão gravados via Google meet, hospedados na plataforma Anchor e ouvidos em serviços de transmissão como Spotify, GoogleCast e iTunes.
A arte em logotipo do projeto e a arte de divulgação semanal das entrevistas ficará a cargo do Grupo de pesquisa Paisagens Híbridas (EBA-UFRJ), contando diretamente com a concepção e diagramação do professor Rubens de Andrade.
Além disso, a divulgação do projeto acontecerá por meio das redes sociais Facebook e Instagram, criados com o título Minutos da História.
A ordem da organização dos programas podcasts será a seguinte: elaboração de um guia com ordenação de temas e possíveis convidados; definição prévia dos temas e da sequência a serem desenvolvidos nos podcasts; realização de contatos prévios com historiadoras e historiadores convidados para as entrevistas; gravação das conversas, por meio da troca de mensagens com os/as entrevistados/as; gravação do conteúdo em áudio podcast; edição e criação técnica do conteúdo com atenção aos cuidados éticos necessários à comunicação pública; disponibilização semanal do Minutos da História nas principais veículos de transmissão de podcasts; criação da arte/cartaz de divulgação.

Indicadores, Metas e Resultados

Entre os principais expectativas do projeto está a possibilidade de contribuir com a disseminação pública e qualificada de compreensões sobre a história, a pesquisa histórica, os temas históricos relevantes hoje e o trabalho de historiadores e historiadoras.
O projeto pretende também, ao utilizar esse veículo contemporâneo de comunicação, produzir outras formas de discursos historiográficos, com amplo alcance social e acadêmico, possibilitando que os ouvintes escutem diferentes compreensões e análises (seja da disciplina, do ofício ou de um tema específico) de pesquisadores/as de diferentes universidades do Brasil.
A intenção também está em produzir material útil a estudantes de história, professores/as de história e/ou de qualquer outra disciplina, ou ainda, a qualquer pessoa interessada em estudos e pesquisas próprias da disciplina histórica.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA GASPAROTTO2
ARISTEU ELISANDRO MACHADO LOPES2
DOUGLAS DE LIMA JARDIM
JONAS MOREIRA VARGAS2
LISIANE SIAS MANKE2
MARCIA JANETE ESPIG2
MAURO DILLMANN TAVARES5
Valci Rubens Oliveira de Andrade

Página gerada em 21/09/2021 14:17:51 (consulta levou 0.136221s)