Nome do Projeto
Silagem de colostro bovino: uma alternativa para redução de aflatoxinas M1 e B1
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/09/2019 - 30/07/2021
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Microbiologia - Micologia
Resumo
As aflatoxinas são uma classe de micotoxinas, que geram efeitos carcinogênicos, teratogênicos, mutagênicos e hepatotóxicos quando consumidas, esses efeitos podem ser agudos ou crônicos, dependendo do nível e tempo de exposição a esses compostos. Além disso, são toxinas amplamente encontradas em alimentos, principalmente alimentos para animais, leite e produtos derivados. A aflatoxina B1 é encontrada em cereais usados nas fabricações de rações, e é a mais tóxica dentre as aflatoxinas. A aflatoxinas M1 é um derivado hidroxilado da aflatoxina B1, e é encontrada em amostras de leite e produtos lácteos. Em virtude, da alta ocorrência desses compostos e da toxicidade envolvida a Agência Nacional de Vigilância Sanitária decretou um regulamento que limita a quantidade máxima de aflatoxinas M1 em leite. Diversos estudos têm investigado maneiras de reduzir a contaminação das aflatoxinas a níveis aceitáveis na legislação, dentre os métodos, destaca-se os biológicos, os quais se utilizam de micro-organismos ou enzimas, tendo como vantagem a especificidade e maior eficiência, quando comparado com as metodologias químicas e físicas. As bactérias ácido láticas têm sido estudadas na degradação ou descontaminação das aflatoxinas, avaliando a capacidade das células viáveis ou desativadas pelo calor em se unir com a micotoxina. Ainda não há, um mecanismo de ação dessa união, bem esclarecido, mas alguns autores acreditam que o uso de células não viáveis tem maior capacidade de adesão a aflatoxinas, uma vez que com a aplicação da temperatura nas células bacterianas, os peptideoglicanos e polissacarídeos e as proteínas são desnaturados, aumentando a atração da micotoxina pelos componentes da parede celular, entretanto mais estudos sobre esse mecanismo de ação precisam ser realizados. A silagem de colostro bovino pode ser uma alternativa de redução da contaminação das aflatoxinas, pois essa consiste no colostro bovino armazenado em garrafas de plástico (pets), o qual é fermentado anaerobicamente pelo período mínimo de 21 dias, e ao final desse processo fermentativo, não há bactérias patogênicas, somente bactérias ácido láticas. O objetivo do presente projeto será determinar e quantificar a ocorrência de aflatoxinas M1 e B1 no colostro bovino in natura e na silagem de colostro. Para a realização desse, a extração de aflatoxinas será realizada pelo método de QuEchERS adaptado por Scaglioni e colaboradores (2014) e Sartoti e colaboradores (2015).

Objetivo Geral

O objetivo do presente trabalho será determinar a ocorrência e quantificar a presença das aflatoxinas M1 e B1, bem como determinar o perfil microbiano e composição do colostro bovino in natura e da silagem de colostro (silanizado).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GINIANI CARLA DORS201/10/201930/07/2021
HELENICE GONZALEZ DE LIMA202/09/201930/07/2021
KEVIN EDUARDO RIBEIRO PALHARES202/09/201930/07/2021
PEDRO RASSIER DOS SANTOS402/09/201930/07/2021
RAFAEL GUERRA LUND102/09/201930/07/2021
ROSANA BASSO KRAUS3002/09/201930/07/2021
SILVIA REGINA LEAL LADEIRA202/09/201930/07/2021

Página gerada em 22/11/2019 16:05:15 (consulta levou 0.086703s)