Nome do Projeto
Para sair da grande noite: uma abordagem transversal das relações entre experimentalismo, tecnologias e geopolítica no campo da arte
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
15/06/2020 - 15/06/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes
Resumo
As mais diversas tecnologias atuam nos diferentes ambientes artísticos como ampliadores dos espaços operacionais e conceituais com os quais os artistas lidam. Cada um a sua maneira: a invenção da imagem cinematográfica, ou o desenvolvimento dos computadores pessoais, por exemplo, originaram novos campos problemáticos para a criação artística, repletos de uma série de relações particulares entre o fazer artístico e seus suportes, entre público e obras e entre arte e sociedade. Nas últimas décadas, testemunhamos uma vertiginosa aceleração no desenvolvimento das tecnologias comunicacionais, levando-nos a uma proliferação de novos veículos de comunicação e novas formas de organização coletiva e política. A aparente liberdade apresentada na democratização do acesso à informação, oculta na opacidade de sua superfície as origens e os atores que as disseminam, a coleta de dados e sua monetização e os custos material e humano necessários para a produção de dispositivos tecnológicos, como os smartphones. A proliferação de lixo eletrônico, causada pela obsolescência programada e disputas territoriais pelo controle de áreas ricas em recursos naturais, são sintomas aparentes desse custo e afetam de maneira contundente os países do Sul Global. Nestes países, o desenvolvimento tecnológico cria ao redor de si mesmo um complexo jogo tanto de causas, quanto de possibilidades de implementação de novos colonialismos digitais, materiais e epistêmicos. O presente projeto tem como objetivo analisar a maneira pela qual as práticas artísticas experimentais (musicais, sonoras e visuais) tornam visíveis e ressignificam o custo humano e material da tecnologia, a precarização da vida humana e o surgimento de novas formas de opressão em ambientes digitais. Desenhando linhas de fugas e rotas alternativas a um passado colonial que insiste em se fazer presente na contemporaneidade, possibilitando assim, a constituição de um olhar descolonizador do campo das artes sonoras e visuais. Para tanto, faz-se necessária a construção de operadores conceituais transversais, a partir de diferentes áreas do conhecimento, para além da própria arte. Dentre as interseccionalidades que compõem tal campo problemático destacamos aquelas referentes à filosofia, aos estudos culturais e decoloniais e à geopolítica. Espera-se como resultado da abordagem proposta a criação de ferramentas analíticas e de obras que forneçam chaves de leituras a produção artística experimental atual.

Objetivo Geral

O objetivo geral do presente projeto consiste em gerar ferramentas conceituais e analíticas para analisar as relações e os tensionamentos entre produções artísticas experimentais (musicais, sonoras e visuais) e o contexto sociocultural no qual estas se inserem, tendo como foco a ruptura com novos colonialismos digitais, materiais e epistêmicos.

Objetiva-se igualmente criar trabalhos artísticos a partir de tal campo problemático, articulando assim, a reflexão teórica com a experimentação artística.

Justificativa

A realização do presente projeto justifica-se tanto pela atualidade da temática proposta, ainda com produção pouco numerosa na área de artes, quanto pela necessidade de intensificação de proposições que reflitam acerca das práticas artísticas experimentais (musicais, sonoras e visuais) por meio de um olhar oriundo do Sul Global e de suas especificidades. Conectando diferentes campos do conhecimento e compreendendo a arte a partir de seus tensionamentos com o contexto sociocultural no qual ela se insere. Politizando assim, o debate acerca do experimentalismo na arte para além apenas das materialidades dos meios comunicacionais e das especificidades suportes artísticos.

Para a realização desta pesquisa é necessário o estabelecimento de um quadro conceitual transdisciplinar, solicitando a criação de convergências entre diferentes áreas do conhecimento para o entendimento aprofundado das questões que compõem o presente campo problemático. Neste sentido, ressalta-se que a compreensão adotada neste trabalho da produção artística experimental do Sul Global a conecta de maneira interdependente ao contexto geográfico, histórico, social, de gênero e étnico-racial de suas/seus autoras/es. As implicações de tais fatores configuram uma complexa rede de causas e efeitos que se fazem presentes nas obras, em suas técnicas e em seus contextos institucionais, exigindo um olhar transversal e multidimensional do próprio campo da arte.

Para delimitar o quadro conceitual que lançaremos mão o dividiremos por grupos temáticos, cada um dos quais terão suas/seus principais autoras/es apresentados a seguir.

1-) Colonialismo, relações étnico-raciais e geopolítica: serão compreendidas/os aqui autoras/es que abordam a implementação e o funcionamento de processos de dominação epistêmica, humana e material em países do Sul Global. Destacam-se dentre elas/es: Achille Mbembe, Aimé Césaire, Angela Davis, Anibal Quijano, Beatriz Nascimento, Bell Hooks, Edward Said, Franz Fanon, Felwine Sarr, Judith Butler, Lélia Gonzalez, Milton Santos, Nilma Gomes, Nelson Maldonado-Torres, Patricia Hill Collins e Sueli Carneiro. Especificamente no campo das artes destacam-se: Adriana Facina, Carlos Palombini, Emanoel Araújo, Grada Kilomba, Igor Simões, Laura Burocco, Rafael Menezes Bastos, Renata Bittencourt, Renata Felinto, Roberto Cunduru e Rosana Paulino.

2-) Proposições filosóficas do Sul Global: serão compreendidas/os aqui autoras/es que elaboram proposições filosóficas a partir de cosmovisões do Sul Global. Destacam-se dentre elas/es: Abdias Nascimento, Ailton Krenak, Davi Kopenawa, Eduardo Viveiros de Castro, Katiúscia Ribeiro, Marimba Ani, Mogobe Ramose, Renato Noguera e Théophile Obenga.

3-) Abordagens críticas das tecnologias: serão compreendidas/os neste grupo autoras/es que abordam questões críticas a infraestrutura tecnológica global contemporânea e os novos processos de captura, vigilância e controle do capitalismo informacional. Destacam-se dentre elas/es: Evgeny Morozov, Giselle Beiguelman, Joy Buolamwini, Manuel Castells, Paula Sibilia, Safiya Noble, Tarcízio Silva e Tarcisio Torres Silva.

4-) Experimentalismo artístico: correspondem a este grupo autoras/es que tratam dentro de um contexto histórico e/ou crítico do experimentalismo artístico. Dentre estas/es se destacam: Christine Mello, Giuliano Obici, Fernando Iazzetta, Lílian Campesato e Priscila Arantes.

5-) Referenciais artísticos: neste último grupo situam-se as/os artistas que terão sua poética analisada nesta pesquisa. Destacam-se entre elas/es: Aline Motta, Angelica Dass, Biarritzzz, Charlene Bicalho, Daniel Lima, DJ Diaki, Marco Scarassati, Marcelo Armani, Renata Sampaio, Rosana Paulino, Tabita Rezaire e Xadalu.

Metodologia

A pesquisa será realizada a partir de três eixos principais, cada um dos quais possui procedimentos metodológicos e estratégias de ação distintos.

O primeiro eixo é dedicado ao estabelecimento e ao estudo do quadro conceitual da pesquisa e possui como estratégia de ação o levantamento bibliográfico. Neste eixo, serão abordados os conceitos chave da pesquisa, tais como: afrofuturismo, afrocentricidade, artivismo, biopoder, colonialidade, descolonização, epistemicídio, experimentalismo artístico, quilombismo, necropolítica, opressão algorítmica, perspectivismo ameríndio, dentre outros.

No segundo eixo será realizado o estudo da poética de artistas que em sua produção dialogam, direta ou indiretamente, com o quadro conceitual mencionado anteriormente. As estratégias de ação adotadas serão a pesquisa bibliográfica, a pesquisa em repositórios audiovisuais e o levantamento de matérias em jornais, revistas, blog e outros veículos de comunicação.

O terceiro eixo é dedicado a criação de trabalhos artísticos experimentais (performances, composições musicais, instalações, produções audiovisuais etc.) pelos membros da equipe e a sua análise por meio de diferentes propostas metodológicas de pesquisa em arte, relacionando as temáticas e os processos abordados no quadro conceitual que estrutura a pesquisa. Além do levantamento e estudo bibliográfico, serão adotadas como principais estratégias de ação a geração, análise e interpretação de dados autorreflexivos, como rascunhos, diários composicionais/performativos e processos de observação participante. O levantamento destes dados tem como objetivo central delinear as dinâmicas de relações presentes nos processos criativos individuais e/ou coletivos, observando como se configura a abordagem criativa, seja ela baseada em um movimento tradutório, em procedimentos de experimentação e/ou improvisação (heurísticos), ou ainda, em processos interativos e incrementais.

Convém ressaltar esta divisão não possuiu uma lógica temporal sucessiva e alguns dos eixos poderão ser executados paralelamente durante o transcorrer da pesquisa. Outro ponto central é a retroalimentação entre os eixos, permitindo assim que tanto a abordagem teórico-analítica sirva de subsídio a prática artística, quanto o oposto, a prática artística aponte novos caminhos a serem traçados dentro do quadro conceitual da pesquisa.

Indicadores, Metas e Resultados

As metas a serem alcançadas com a realização do projeto são:
- a análise de obras artísticas experimentais (musicais, sonoras e visuais) contemporâneas, a partir de uma abordagem transdisciplinar;
- a realização de trabalhos artísticos experimentais e estudo dos processos criativos solicitados para a realização dos mesmos.

Como resultados, objetiva-se:
- a publicação de artigos e outros materiais bibliográficos (entrevistas, resenhas de livros e bancos de dados sobre obras e artistas) em revistas acadêmicas especializadas na área de artes;
- a apresentação de trabalhos em simpósios, seminários e congressos nacionais e internacionais dedicados a pesquisa em artes;
- a realização de produções artísticas individuais e coletivas pelos membros da equipe da pesquisa, e suas exibições públicas tanto em eventos acadêmicos, quanto de cunho artístico-cultural.

Embora as práticas experimentais (sonoras e visuais) sejam atualmente um terreno fértil de investigação acadêmica, ainda são pouco numerosos os estudos publicados em veículos científicos, especialmente em língua portuguesa. Busca-se com esse projeto contribuir com o preenchimento desta lacuna, gerando assim, impacto na área de artes. Outro ponto central é o fomento local à produção artística experimental e seu compartilhamento com a comunidade, seja em ocasiões acadêmicas, ou em exibições públicas em espaços destinados a produção artística na cidade de Pelotas (RS). Produção esta, que também será fruto de investigação científica e abordada em artigos e publicações acadêmicas pelos membros do projeto, contribuindo com o importante debate acerca das relações entre prática artística e investigação teórico-analítica na área de artes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ABNER EDUARDO COSTA VARGAS
ALEX PARACY RIBAS
ALICE SCHWOCHOW PAIVA
ALINSON DA SILVA ALANIZ
ANDRÉ MARTINS ZIEGLER
ANDY HELLEN MARQUES REAL
ANDY HELLEN MARQUES REAL
BEATRIZ MENDES SILVA
BERENICE KNUTH BAILFUS
BIANCA MÖRSCHBÄCHER
CAIQUE CHAGAS BERGER
CAMILA PORTO BURGUÊZ
CHRISTIAN LUCAS TEIXEIRA
CRISTINE BELLO GUSE
Cátia Maria da Silva Vieira
DANIELA DA SILVA MOREIRA
DANIELE CONCLI LOUREIRO
DANILO MAROSTEGA SALVADE
DHARA FERNANDA NUNES CARRARA
DIEGO DE CARVALHO SANTANA
Daniela Alves da Silva Lopes
EDIANE SIEVERS ACUNHA
EDUARDO MONTAGNA DA SILVEIRA
EGNER PEREIRA AIRES
ESTEVAO DE SOUZA SANTANA
EVERTON TERCIOTE
Eduardo Vetromilla Fuentes
FELIPE FRANCA DE ANDRADE JUNQUEIRA
FELIPE MERKER CASTELLANI4
FELIPE ZANINI VARGAS
FRANCISCO FRANCO BOMBAZAR
GABRIEL RODRIGUES SOARES
GERMANO GASTAL MAYER
GUILHERME CAMPELO TAVARES
GUSTAVO SOARES FERNANDES PIRES
JAMES CORREA SOARES
JOAO VICTOR BALDUINO PAULINO
JONATAS MITSAEL NESVERA GIORDANO
JOSE UBIRAJARA MEDEIROS RIBAS
Janice Moreira da Silva Santos
Karina Constantino Brisolla
LEANDRO ERNESTO MAIA
LORENA BETANIA OLIVEIRA FONTES
LUCAS MOURA BARBOZA
LUCAS NUNES DA SILVA BARROS
LUCIANO GOMES DITTGEN
LUIS FERNANDO HERING COELHO
LUIZ GUILHERME DURO GOLDBERG
LUNA LUIZA PASSUELLO GIRÃO LINO
Luis Guilherme Holl de Carvalho
MAIRIN JORDANE RUTZ
MARIA EDUARDA FAGUNDES
MATEUS CASANOVA DOS SANTOS
MICAEL CONCATO
MILENA ELEUSINA FAGUNDES DE ASSUNÇÃO
Marcelo Barros de Borba
MÁRCIO ARY DIAS SILVA
NEVERTON COSTA FERNANDES
NICOLAS PEREIRA DA SILVA MAUCH
Natalia Nunes Homero
PAULO VITOR SANTOS DE FREITAS
PEDRO BARBOSA ALVES
PEDRO ELIAS PARENTE DA SILVEIRA
Pietro Dilmar de Oliveira Marques
RAFAEL DA SILVA NOLETO
RAFAEL HENRIQUE SOARES VELLOSO
RAPHAEL MEIRELES DE OLIVEIRA
RAUL COSTA DAVILA
REBECA DA CUNHA RECUERO4
REBECCA CHIVIACOWSKY CLARK
REJANE BACHINI JOUGLARD
RENAN SILVA DO ESPIRITO SANTO
RENATA SCHMIDT DE ARRUDA GOMES
RICARDO FERREIRA DA SILVA
RODRIGO DA SILVA VITAL
ROGERIO TAVARES CONSTANTE
ROGÉRIA APARECIDA CRUZ GUTTIER
ROSANGELA FACHEL DE MEDEIROS4
Renata Santos Sampaio
SILVIO GONZALES DUARTE JUNIOR
SIMON DE PRIMO FRIZON
SÁ DE MORAES PRETTO
THIERRY LEITON VIANA
TIAGO SABINO RIBAS
TOMÁS PAIM COSTA
Thiago Henrique Pereira Nunes
Thiago de Godoy Nepomuceno
VALMIRO PEREIRA MACHADO JUNIOR
VICTOR JAMBEIRO FERREIRA
VINICIUS SOUTO MIRAPALHETE
VINÍCIUS DA CRUZ TERRES
WAGNER DOS SANTOS SICCA
WERNER EWALD

Página gerada em 27/05/2022 23:18:00 (consulta levou 0.143087s)