Nome do Projeto
Núcleo de estudos em Saúde Única/One Health (NESU-OH)
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
10/09/2020 - 30/08/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Meio ambiente
Linha de Extensão
Saúde Animal
Resumo
O conceito de Saúde Única é entendido como uma abordagem integrada que considera a interconectividade entre a saúde humana, a saúde animal e a do ambiente. Essa forma de atuação articula-se facilmente com o profissional da medicina veterinária, pois o profissional dessa área pois possui em sua formação tanto saúde animal, quanto saúde pública e saúde ambiental. Sendo assim, o projeto unificado propõe apresentar conhecimentos e fomentar discussões sobre a atuação do médico veterinário na saúde única, a fim de fornecer conhecimento técnico aliado à competência de enfrentar desafios e construindo uma consciência crítica, no contexto onde estiver inserido. Através de ações que envolvem ensino (grupo de estudos em saúde única, palestras com profissionais da área de saúde única, confecção de material educativo) e extensão (criação e manutenção de redes sociais sobre o tema e organização de eventos sobre saúde única) o projeto unificado irá promover uma educação permanente sobre o assunto, trazendo benefícios para a comunidade acadêmica e externa da UFPel.

Objetivo Geral

Objetivo geral:
O objetivo geral do projeto unificado é apresentar conhecimentos e discussões sobre o conceito de Saúde Única, entre os estudantes do curso de medicina veterinária e a comunidade em geral, com destaque para a atuação do médico veterinário e as relações multiprofissionais e intersetoriais que existem na área.
Objetivos específicos:
Permitir aos alunos de graduação desenvolver um olhar mais aprofundado e crítico sobre a atuação do médico veterinário na Saúde Única, através do grupo de estudos.
Promover a criação de material de estudos relacionados à saúde única para servirem de apoio às disciplinas da área de Saúde Pública do curso de medicina veterinária da UFPel.
Permitir a aproximação e troca de experiências entre os alunos do projeto e outros profissionais da área saúde, inclusive médicos veterinários, que atuam em saúde única.
Divulgar o tema saúde única e as diversas formas de atuação do médico veterinário nesse conceito, através de médias sociais, permitindo que as informações sejam compartilhadas e alcancem a comunidade em geral.
Promover evento aberto à comunidade, a fim de alcançar um amplo número de pessoas, contando com a presença de profissionais que atuam na temática saúde única.

Justificativa

A origem da Medicina Veterinária está relacionada, inicialmente, como uma área voltada para a promoção da saúde animal, com a intenção de reduzir os prejuízos econômicos causados pelas enfermidades, tanto que era uma profissão inserida dentro da área de ciências agrárias.
Com o passar do tempo, a Medicina Veterinária foi vista como a primeira ciência do coletivo através do surgimento da medicina veterinária preventiva, devido à facilidade de incorporar o médico veterinário ao grupo de profissionais da área de saúde habilitados para proteger a população contra as enfermidades coletivas adquiridas através do contato com os animais. Uma vez que a formação profissional recebida pelo médico veterinário está em harmonia com o conceito de saúde pública, que considera todos os fatores que determinam a saúde coletiva sem se limitar às necessidades do indivíduo (OMS, 1957, PUETZENREITER et al., 2004, ARAÚJO, 2013).
Segundo Schwabe (1984), a atuação do médico veterinário como promotor da saúde coletiva caracteriza pelo trabalho direcionado à população, e através dos conhecimentos de epidemiologia, é possível executar programas de controle de zoonoses, bem como atuar em várias áreas técnica e administrativa da Saúde Pública. Sendo assim, segundo WHO (1975), as principais área de atuação do médico veterinário na saúde pública está vinculada ao diagnóstico, controle e vigilância em zoonoses; estudos comparativos da epidemiologia de enfermidades não infecciosas dos animais em relação aos seres humanos; intercâmbio de informações entre as pesquisas médicas veterinárias e a pesquisa médica humana; estudo sobre substâncias tóxicas e venenos provenientes dos animais peçonhentos; inspeção de alimentos e vigilância sanitária; estudos de problemas de saúde relacionados às indústrias de produção de alimentos de origem animal, incluindo o destino adequado de dejetos como atividade básica de saneamento; supervisão de criação de animais de experimentação e de sobrevivência familiar; estabelecimento de interligação e cooperação entre as organizações de Saúde Pública e Veterinária com outras unidades relacionadas a animais; consulta técnica sobre assuntos de saúde humana, relativos aos animais.
Através da compreensão pela ciência da origem e propagação de diversas doenças, tendo como vetores animais domésticos ou silvestres, bem como para assegurar a própria integridade física dos animais, a Medicina Veterinária passou a ser importante coadjuvante nas políticas de saúde pública mundial. A propagação de enfermidades epidêmicas, humanas ou animais encontra obstáculos após instalação de barreiras sanitárias veterinárias que evitam sua propagação, sendo um meio eficaz de controle (ANJOS et al., 2017).
Atualmente, trabalha-se sob a estratégia inovadora chamada “Um Mundo, Uma Saúde”, que foi elaborada por quatro organismos internacionais responsáveis pelo tema: Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Organização Mundial de Saúde (OMS) e Fundação das Nações Unidas para a Infância (Unicef ) (ANJOS et al., 2017).
Essa estratégia gira em torno da prevenção e controle das enfermidades infecciosas emergentes e reemergentes, na interface existente entre o homem, os animais e os ecossistemas. Seu objetivo é a promoção de saúde e prevenção das doenças, visando à resolução dos problemas de saúde nas populações mais suscetíveis, reforçando a capacidade de resposta às emergências mundiais de saúde. A iniciativa Saúde Única é um movimento que busca a união entre médicos, médicos veterinários, odontólogos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, com o conceito de que para as doenças não há separação entre o homem, os animais e o meio ambiente (ANJOS et al., 2017). O conceito de Saúde Única surgiu para traduzir a união indissociável entre a Saúde animal, humana e ambiental.
Neste sentido, olhar o todo torna-se fundamental para garantir níveis excelentes de saúde. Muitas doenças podem ser melhor prevenidas e combatidas por meio da atuação integrada entre a Medicina Veterinária, a Medicina Humana e outros profissionais de saúde.
Sabe-se que a profissão de médico veterinário necessita consolidar cada vez mais as posições já conquistadas, visto que outras profissões vêm conquistando ramos de atuação exclusivos dos médicos veterinários. A conscientização da sociedade e da própria classe profissional, sobre as múltiplas facetas de sua profissão, bem como a conquista de novos espaços também se faz necessária, principalmente nas áreas de saúde pública, por estarem intimamente relacionadas à saúde, bem-estar e qualidade de vida da população (ANJOS et al., 2017).
Existe a necessidade de formação de profissionais que tenham conhecimento técnico aliado a competência de enfrentar os desafios, construindo uma consciência crítica, no contexto onde estiver inserido, incluindo aí a Saúde Única. Nesse sentido, é interessante investirmos em projetos que ensinem novas formas de pensar e agir, de modo que possibilite aos estudantes a capacidade de investigação e de entender como se produz o saber (aprender a aprender), criando condições para uma educação permanente.
Sendo assim, este projeto unificado objetiva, através de ações de extensão junto à comunidade geral e de ensino, junto à comunidade discente da UFPel, trazer o conhecimento através de discussões e compartilhamento de informações, as diferentes formas de atuação do médico veterinário na Saúde Única, mostrando as possibilidades de ações colaborativas, multiprofissionais e transdisciplinares com outras área de formação.

Referências bibliográficas:

ANJOS, C.B. et al. Um mundo, uma saúde. Revista Conselho Federal de Medicina Veterinária. Revista Brasília/DF - Ano XIX - nº 60 – Especial. Novembro - 2013

ARAÚJO, M.M. Inserção do médico veterinário no Núcleo de Apoio à Saúde da Família: estudos, perspectivas e propostas. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2013.

SCHWABE, C. W. Veterinary medicine and human health. 3. ed. Baltimore: Williams & Wilkins, 1984. 680 p.

WHO - WORLD HEALTH ORGANIZATION; FAO AGRICULTURAL STUDIES. The veterinary contribution to public health practice: report of a Joint FAO/WHO Expert Committee on Veterinary Public Health. Geneva, 1975. 79 p. (Technical Report Series, 573; FAO Agricultural Studies, 96).



Metodologia

Ações de extensão:

1) Saúde única nas redes socais: serão criadas páginas nas redes sociais Facebook, Instagram e YouTube sobre o tema do projeto. Para isso, será criado um logotipo e nome como identidade visual do núcleo de estudos em saúde única. As páginas serão administradas pelos alunos da equipe do projeto, sendo alimentadas semanalmente ou diariamente, dependendo da intenção de alcance das publicações. Será utilizada uma linguagem de simples compreensão, a fim de democratizar o acesso às informações disponibilizadas. Será estimulada a interação entre comunidade e equipe do projeto nas redes sociais, a fim de fortalecer e estreitar os laços com o público-alvo.

2) Evento I Diálogos sobre Saúde Única e Medicina Veterinária: serão realizadas palestras remotas e síncronas, utilizando-se plataforma de apresentação livres (Google Meet, Zoom, ou outros), profissionais da área da saúde, incluindo médicos veterinários, irão abordar temas relacionados à saúde única. As palestras serão quinzenais, com duração de 01 hora.

Ações de Ensino:

1) Grupo de estudos em Saúde Única / One Health: serão realizados encontros semanais, com duração de 02 horas, de forma síncrona, em plataforma de webconferência WebConf UFPel. Também será criada uma página do projeto unificado no sistema AVA Moodle da UFPel, para organizar as atividades a serem desenvolvidas pela equipe, incluindo dos discentes. Serão utilizadas metodologias ativas de ensino para estimular a capacitação e autonomia dos estudantes na busca pelas informações e conhecimentos. Nesse sentido, serão desenvolvidas as ações assíncronas do grupo de estudos, estimulando a interação professores/alunos através de chats, fóruns, quiz, etc.

2) Palestras "Aprendendo com quem faz - profissionais da saúde única": serão realizadas palestras ministradas por profissionais da área da saúde que atuam no conceito de saúde pública, inclusive médicos veterinários. Será incentivada a participação de outros profissionais da área da saúde, a fim de vivenciar a atuação interdisciplinar e multiprofissional que a saúde única está baseada. As palestras terão 02 horas de duração, serão ministradas de forma síncrona por meio de plataforma de webconferência WebConf UFPel. A frequência será mensal.

3) Produção de material de apoio para disciplinas de Saúde Pública do curso de medicina veterinária: serão produzidos materiais de apoio (textos, folhetos, cartihas em formato digital) com os temas relacionados à saúde única que podem servir como complementares para as disciplinas dos cursos de medicina veterinária e de zootecnia ministradas pelos docentes do projeto.



Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se com ações de extensão voltadas à comunidade acadêmica e ao público geral, possa difundir o tema saúde única, e vislumbrar as possibilidades de atuação profissional do médico veterinário, bem como os conhecimentos teóricos e práticos necessários para isso. Além disso, possibilitará uma relação multiprofissional mais próxima, desmistificando a dificuldade de atuação conjunta entre diversas áreas de conhecimento.
Assim, tem-se como indicador o número de pessoas da comunidade UFPel e extra-muro que irão participar da atividade. A meta mínima a ser alcançada é a construção de página do projeto em duas redes sociais. Além disso, realizar o evento contando com, no mínimo, quatro encontros (palestras) voltadas à comunidade geral.
Já para as ações de ensino, espera-se que sejam produzidos no mínimo 08 tipos de material de apoio sobre o tema, além de publicações em eventos de extensão, pesquisa e ensino, para divulgar os resultados e ações do projeto. Também espera-se sensibilizar e instruir os alunos de graduação sobre a ação do médico veterinário na saúde única.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALESSANDRA JACOMELLI TELES
ANA CRISTINA KALB
BIANCA CONRAD BÖHM
BRUNA GAROFALI SIMONE DRABER
Bruna Alexandrino
CAROLINA SANTURIO SCHIAVON
DANIELE BONDAN PACHECO
DEBORA RODRIGUES SILVEIRA
EDUARDA HALLAL DUVAL2
FABIO RAPHAEL PASCOTI BRUHN5
FERNANDA DE REZENDE PINTO17
FERNANDO DA SILVA BANDEIRA5
HELENICE GONZALEZ DE LIMA14
JAQUELINE BARROS CLEMENTE
JULIANA CRISTINA BALDIN
JÉSSICA DAL VESCO
LIANDRA TOLFO DOTTA
LUCAS ADEMILSO FIGUEREDO SMANIOTTO
MARTA FERNANDA FEHLBERG15
NATACHA DEBONI CERESER15
UILA SILVEIRA DE MEDEIROS
VITOR CAMPOS ASSUMPCAO DE AMARANTE

Página gerada em 15/06/2021 03:33:12 (consulta levou 0.434586s)