Nome do Projeto
Assistência Nutricional Ambulatorial a Crianças
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
25/05/2017 - 30/04/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Infância e adolescência
Resumo
A população pediátrica, naturalmente vulnerável a agravos a saúde, atualmente sofre com a exposição precoce a distúrbios nutricionais. A Faculdade de Nutrição da UFPel, por meio de acoes vinculadas ao projeto de extensão "Assistência nutricional ambulatorial a crianças", proporciona desde 2011 assistencia clínica nutricional a criancas e adolescentes acometidos de diversas patologias. O objetivo do atual projeto é prestar assistência nutricional ambulatorial a crianças e adolescentes, sob a perspectiva da troca de conhecimentos entre a equipe de saúde, contribuindo na elaboração de habilidades e competências fundamentais aos princípios e diretrizes do sistema único de saúde. Os pacientes pediátricos encaminhados ao ambulatório de nutrição materno-infantil são provenientes de serviços de saúde da cidade de Pelotas e da região sul. A metodologia empregada será desenvolvido pela Faculdade de Nutrição junto ao ambulatório de Pediatria da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), e realizará atendimento ambulatorial a demanda de crianças e adolescentes encaminhadas pelo serviço de pediatria e unidades básicas de saúde da cidade de Pelotas e região. Os atendimentos individualizados serão realizados em dois turnos semanais, mediante agendamento prévio e sob supervisão técnica. O treinamento do acadêmico no serviço contemplará: a) semiologia nutricional, b) avaliação e diagnóstico nutricional, c) prescrição dietética e condutas clínicas para diferentes condições clínicas e d) aconselhamento dietético. Serão considerados indicadores a relação entre o número de agendamentos de pacientes novos e retornos e o número de consultas efetivamente realizadas e altas. A meta principal é ampliar a participação de acadêmicos de nutrição como colaboradores do projeto. A meta secundária é diminuir o tempo entre os agendamentos de retorno, possibilitando consultas mais frequentes, em especial, nos casos mais graves. Como resultados espera-se em relacao a assistência alcance de percentual elevado (70%) dos objetivos terapêuticos estabelecidos a cada consulta, bem como um aumento no número de colaboradores acadêmicos.

Objetivo Geral

Prestar assistência nutricional ambulatorial a crianças e adolescentes, sob a perspectiva da troca de conhecimentos entre a equipe de saúde, contribuindo na elaboração de habilidades e competências fundamentais aos princípios e diretrizes do sistema único de saúde.

Justificativa

A população pediátrica, naturalmente vulnerável a agravos a saúde, atualmente sofre com a exposição precoce a distúrbios nutricionais. No Brasil e em diversos países do mundo observa-se um crescimento da obesidade. Em uma coorte de nascimento da cidade de Pelotas revelou que aos oito anos de idade 17,11% das crianças estavam obesas e 20,6% com sobrepeso, uma prevalência elevada e que concorda com a tendência de excesso de peso observada em outras cidades brasileiras. O crescimento do excesso de peso na faixa etária infantil ocorreu em todos os grupos socioeconômicos e parte do problema pode ser atribuído ao ambiente em que as crianças estão se desenvolvendo e a insuficiencia de educacao alimentar e nutricional.
Neste contexto cresce a demanda nos serviços de saúde, incluindo a procura por atendimento nos serviços de Nutrição do Sistema Único de Saúde (SUS). A Faculdade de Nutrição da UFPel, por meio de acoes vinculadas ao projeto de extensão "Assistência nutricional ambulatorial a crianças", proporciona desde 2011 assistencia clínica nutricional a criancas e adolescentes com excesso de peso e doenças associadas. Os pacientes pediátricos encaminhados ao ambulatório de nutrição materno-infantil são provenientes de serviços de saúde da cidade de Pelotas e da região sul. Desde o início das atividades a procura pelo serviço tem aumentado e por esta razão o número de atendimentos precisou ser ampliado e diversificado frente a procura da populacao por assistencia nutricional a diferentes doencas da infância. Desta maneira, os atendimentos passaram a ser realizados ininterrruptamente durante o ano, além disso a assistência clínica passou a abranger diversas patologias de ocorrencia na faixa pediatrica. Embora o excesso de peso, as dislipidemias e a hipertensao ainda sejam os principais motivos de encaminhamento ao referido ambulatório, no local são realizados atendimentos a crianças com paralisia cerebral em uso de nutrição enteral, prematuros com atraso no desenvolvimento, transtorno do espectro autista e/ou com déficit de atenção e hiperatividade e doentes renais. No ano de 2016 foram realizados aproximadamente 600 agendamentos dos quais 50% foram para novas consultas. No transcurso do semestre letivo a assistência nutricional é realizada por acadêmicos da disciplina de Nutrição Materno-Infantil/FN-UFPel, com a colaboração de duas nutricionistas residentes, alunos do programa de pós-graduação em Nutrição e Alimentos, bolsistas de extensão e sob supervisão técnica de duas nutricionistas docentes e uma nutricionista da EBSERH-HE/UFPel. Já, nos períodos de recesso acadêmico e nos horários extra a disciplina, as docentes, os colaboradores e acadêmicos voluntários prestam a assistência. Neste contexto, entende-se de extrema relevância a manutenção da assistência nutricional ambulatorial a crianças sob condições clínicas especiais, assim como, de um espaço qualificado de interação entre prática profissional, ensino de graduação, de pós-graduação o qual favorece o desenvolvimento de pesquisa e importantes reflexões sobre as práticas de ensino.

Metodologia

O projeto “Assistência nutricional ambulatorial a crianças” será desenvolvido pela Faculdade de Nutrição junto ao ambulatório de Pediatria da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), e realizará atendimento ambulatorial a demanda de crianças e adolescentes encaminhadas pelo serviço de pediatria e unidades básicas de saúde da cidade de Pelotas e região. Os atendimentos individualizados serão realizados em dois turnos semanais, mediante agendamento prévio e sob supervisão técnica. O treinamento do acadêmico no serviço contemplará: a) semiologia nutricional, b) avaliação e diagnóstico nutricional, c) prescrição dietética e condutas clínicas para diferentes condições clínicas e d) aconselhamento dietético.

Indicadores, Metas e Resultados

Serão considerados indicadores a relação entre o número de agendamentos de pacientes novos e retornos e o número de consultas efetivamente realizadas e altas.

Metas
A principal meta é ampliar a participação de acadêmicos de nutrição como colaboradores do projeto.
A meta secundária é diminuir o tempo entre os agendamentos de retorno, possibilitando consultas mais frequentes, em especial, nos casos mais graves.

Resultados esperados
Em relacao a assistência alcance dos objetivos terapeúticos estabelecidos a cada consulta, bem como um aumento no número de colaboradores acadêmicos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDRIELE MADRUGA PERES
ANGELA NUNES MOREIRA1
ANNE Y CASTRO MARQUES1
BETÂNIA BOEIRA SCHEER
BRUNA MARTINS UARTHE
DÉBORA SIMONE KILPP
JULIANA DOS SANTOS VAZ4
JÚLIA SOMMER CANABARRO
LUCIA ROTA BORGES1
MANOELA TEIXEIRA DA SILVA
MARIA EDUARDA MONTEIRO DA CUNHA DE SOUZA
MARIANA OTERO XAVIER
MARIELE DOS SANTOS ROSA XAVIER
NATALIA RODRIGUES CARDOZO
NATÁLIA ROSA GOMES
OLÍVIA FARIAS DOS SANTOS
SANDRA COSTA VALLE4
THAIS MARTINS DA SILVA

Página gerada em 29/06/2022 21:42:56 (consulta levou 0.146418s)