Nome do Projeto
Centro de Cidades Saudáveis, Envelhecimento e Cidadania
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
01/03/2021 - 31/12/2023
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Resumo
O Centro de Cidades Saudáveis, Envelhecimento e Cidadania reúne acadêmicos dos Programas de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Memória Social e Patrimônio Cultural, Odontologia, Educação Física e Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas. O Centro iniciou suas atividades em 2018, fazendo parte do Programa Internacional CAPES PRINT do Governo Federal Brasileiro. O objetivo do Programa CAPES PRINT é incentivar a construção, implementação e consolidação de planos estratégicos de internacionalização, estimular a formação de redes internacionais de pesquisa, ampliar as ações de apoio à internacionalização nos programas de pós-graduação, promover mobilidade de docentes e discentes (com destaque para alunos de doutorado, pós-doutorandos e docentes no exterior e para o Brasil), fomentar a transformação das instituições participantes em um ambiente internacional, e integrar outras ações de promoção da CAPES ao esforço de internacionalização brasileiro. O Centro trabalha com os seguintes países: Reino Unido, França, Argentina e Chile. Temos a participação internacional do Instituto Urbano da Universidade Heriot-Watt em Edimburgo (Reino Unido), do Laboratoire de Sociologie Mémoire et Cognition da Université Nice Anthipolis (França), da Universidad Nacional de La Patagonia (Argentina), e da Universidad del Bío Bío (Chile). A proposta é que o Centro se consolide na área de estudos do envelhecimento e mesmo após o término do Programa do CAPES PRINT, seja reconhecido nacional e internacionalmente como o fórum internacional de pesquisas do envelhecimento e planejamento da cidade no Brasil.

Objetivo Geral

Temos quatro objetivos principais:

1. Consolidar parcerias internacionais entre a Universidade Federal de Pelotas e o Reino Unido, França, Argentina e Chile, tanto no âmbito de estudos do envelhecimento como no estabelecimento de novas redes internacionais.

2. Apoiar pesquisas que permitam aos idosos permanecer em suas comunidades, possibilitando uma vida ativa e assumindo um papel significativo em suas comunidades.

3. Promover seminários, workshops e minicursos relacionados com os temas do envelhecimento no lugar e da memória.

4. Promover a mobilidade acadêmica de pesquisadores para instituições internacionais parceiras específicas para participar de estudos e redes de cidades saudáveis e envelhecidas.

Justificativa

A justificativa que se faz para o desenvolvimento deste Centro se dá pela importância que os estudos de envelhecimento no que tange o comportamento humano são importantes perante ao processo mundial de envelhecimento da população.

O envelhecimento deve ser entendido como um processo formado por uma pluralidade de lógicas, práticas e valores culturais dos indivíduos e sociedade. Estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que em 2050 o número de pessoas com mais de 65 anos dobrará; isso provoca inúmeros desafios, especialmente para Países de Renda Baixa e Média como o Brasil.

A ideia de promover o envelhecimento saudável aponta para algumas questões fundamentais, tais como: promover a inclusão de idosos em um ambiente urbano amigável, desenvolver práticas intergeracionais nos espaços públicos e políticas públicas com foco no envelhecimento vigentes, e garantir a eliminação de barreiras que permitam aos idosos uma adequada participação social e cívica na cidade.

Os estudos com idosos compreendem três dimensões espaciais consideradas pela equipe de pesquisadores do Centro, que correspondem a diferentes níveis de interação e memória: 1. a cidade, o espaço público compartilhado; 2. o bairro, o espaço privado; e 3. a casa. Essas três dimensões são analisadas em conjunto para que o processo de envelhecimento ocorra em um ambiente saudável, permitindo a autonomia do idoso, e fortalecendo os laços sociais por meio de redes locais (como o bairro) e narrativas memoriais, fundamentais na afirmação de identidade social.

Metodologia

Reuniões online, workshops, entrevistas, mapas mentais, mapeamento geo-referenciado, mapeamento participativo, mapas cognitivos, diários fotográficos, questionários, world cafes workshops, e fóruns de políticas públicas.

Indicadores, Metas e Resultados

Reconhecimento nacional e internacional do Centro como o fórum de discussão de estudos do envelhecimento e de desenvolvimento de políticas públicas visando cidades saudáveis no Brasil e no mundo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANA ARAUJO PORTELLA9
ALINE MONTAGNA DA SILVEIRA3
AMANDA FERREIRA GARCIA
ANA LUCIA COSTA DE OLIVEIRA3
ANDRE DE OLIVEIRA TORRES CARRASCO3
CELIA HELENA CASTRO GONSALES5
CELINA MARIA BRITTO CORREA7
CRISTHIAN MOREIRA BRUM5
Cristóbal Bravo Ferretti
DIEGO LEMOS RIBEIRO3
EDUARDO ROCHA5
FERNANDA FAOT3
HELEN DENISE GONCALVES DA SILVA3
INÁCIO CROCHEMORE MOHNSAM DA SILVA3
JOAO FERNANDO IGANSI NUNES3
JULIANE CONCEICAO PRIMON SERRES4
Joël Candau
Juan Manuel Diez Tetamanti
LAURA LOPES CEZAR3
LAUREN NICOLE GONÇALVES DUARTE
LIGIA MARIA AVILA CHIARELLI
MARCELO COZZENSA DA SILVA3
MARIA LETICIA MAZZUCCHI FERREIRA4
MAURICIO COUTO POLIDORI4
NIRCE SAFFER MEDVEDOVSKI8
PAULO AFONSO RHEINGANTZ
Ryan Woolrych
SIDNEY GONÇALVES VIEIRA3
SIRLENE DE MELLO SOPEÑA
SYLVIO ARNOLDO DICK JANTZEN
TANARA GOMES DA COSTA
THAÍS DEBLI LIBARDONI

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPES / Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível SuperiorR$ 89.205,00Coordenador

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339036 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa FísicaR$ 10.000,00
339020 - Auxílio Financeiro a PesquisadorR$ 79.205,00

Página gerada em 28/05/2022 16:10:18 (consulta levou 0.189379s)