Nome do Projeto
Diversidade nas Organizações: investigações e reflexões sobre os discursos e as práticas de gestão que reconhecem e promovem as diferenças
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
15/09/2021 - 20/12/2024
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas
Resumo
A diversidade não é algo relativo apenas a raça ou gênero, engloba também elementos como idade, história pessoal e corporativa, formação educacional, função e personalidade. Abarca ainda estilo de vida, orientação sexual, origem geográfica, tempo de serviço na organização, status de privilégio ou de não privilégio (ALVES; GALEÃO-SILVA, 2004). E, isso implica dizer que diversidade é um tema que apresenta tanto definições mais restritas que limitam-se à raça, etnia e gênero, quanto as mais amplas que a conceituam como o conjunto das diferenças individuais (COX JR.; NKOMO, 2006) e essa falta de especificidade do conceito é um dos principais dilemas teóricos nestes estudos (COX Jr e NKMO, 2006), o que já apresenta uma das contribuições desse presente projeto de pesquisa o qual tem a intenção de melhor compreender e problematizar o termo diversidade, mas também entender como as pessoas que compõem os grupos de minoria se sentem em relação aos discursos e práticas organizacionais adotadas. Nesse sentido, apresenta-se que diversidade é o resultado da interação entre indivíduos com diferentes identidades e que convivem no mesmo sistema social (FLEURY, 2000). As diferenças são estabelecidas na sociedade a partir de estereótipos do superior e inferior; este reconhecimento é percebido nas mais diversas sociedades e ao longo da história humana, onde indivíduos cujas vidas são prejudicadas por pertencerem a um grupo ou outro que foge a determinados padrões. Assim, na diversidade coexistem grupos de maioria e de minoria. Os grupos de maioria são os grupos cujos membros historicamente obtiveram vantagens em termos de recursos econômicos e de poder em relação aos outros. A minoria pode ser entendida como um grupo, que não necessariamente representa um grupo numericamente menor mas que possui uma diferença de oportunidades em relação ao outro grupo (SANTOS; SANTANA; ARRUDA, 2018). Assim, o que se deseja responder com esse projeto de pesquisa é: os discursos e práticas de gestão adotadas pelas organizações estão mesmo reconhecendo e promovendo as diferenças das pessoas em prol da inclusão e consequente redução de preconceitos e discriminações nas relações de trabalho? Apresentando como Objetivo Geral: analisar como a discussão e a prática da diversidade estão sendo adotadas pelas organizações. E, como objetivos específicos: investigar como a diversidade está sendo implementada nas organizações; caracterizar o discurso que envolve a diversidade nas organizações; analisar as ações que promovem a inclusão dos grupos de minorias nas organizações; problematizar as diferenças que existem dentro dos grupos de minorias; e identificar como os grupos de minoria percebem os discursos e ações que envolvem a diversidade. Na intenção de despertar a sensibilização dos envolvidos, a redução das ações discriminatórias e preconceituosas frente aos grupos de minorias e a ampliação de publicações científicas e jornalísticas sobre diversidade nas organizações.

Objetivo Geral

Analisar como a discussão e a prática da diversidade estão sendo adotadas pelas organizações.

Justificativa

Investigar como a diversidade está sendo implementada nas organizações, entender as diferentes percepções associadas as ações e práticas em prol da diversidade estará contribuindo não apenas para uma organização melhor, mas também para uma sociedade mais justa e equitativa. Isso porque entende-se que essa discussão representa uma relevância no contexto da área da gestão, mas também implica em apontar possibilidades de haver relações mais saudáveis e respeitosas entre as pessoas de forma geral, a partir da investigação do que se esconde atrás das divulgações e em como haveria possibilidades de superar possíveis paradoxos entre discurso e prática.


Metodologia

A metodologia a ser empregada nesse estudo seguirá os preceitos da abordagem qualitativa. A abordagem qualitativa presa por apreender o significado social que os sujeitos pesquisados atribuem aos fatos e problemas no caso (LAKATOS; MARCONI, 2017).
O objetivo principal da referida pesquisa é incrementar o conhecimento sobre o fenômeno das práticas de gestão da diversidade nas organizações, a partir de uma perspectiva exploratória. E, ainda problematizando-as a partir de uma revisão da literatura internacional e nacional sobre o tema, incluindo também como instrumentos de coleta de dados: história oral, grupo focal, entrevistas, questionários e formulários.
A história oral investiga os fatos e acontecimentos registrados na memória de pessoas de destaque na comunidade. (LAKATOS; MARCONI, 2017). Nesse sentido, as pessoas, individualmente serão convidadas a contarem suas experiência e sentimentos envolvidos frente a inclusão nos ambientes de trabalho, mas também frente a situações que tenham sido percebidas como discriminatórias e preconceituosas.
Um grupo focal caracteriza-se como um grupo de pessoas selecionadas por pesquisadores para, com base em experiência pessoal, discutirem o tema que é objeto da pesquisa (LAKATOS; MARCONI, 2017). Dessa forma serão selecionadas pessoas que compõem os diferentes grupos de minoria e os representantes de organizações os quais serão convidados a pensar e discutir sobre a diversidade e as práticas que envolvem a aplicação desse tema de forma empírica.
Tem-se ainda a pretensão de realizar entrevistas tanto com pessoas que integram as organizações quanto com aqueles que estão presentes nos grupos de minorias, de maneira semiestruturadas na tentativa de “avaliar atitudes e comportamentos” (LAKATOS; MARCONI, 2017, p. 321).
Como forma de ampliar e complementar a investigação em prol de alcançar os objetivos propostos, tem-se a intenção de utilizar ainda questionários e formulários. De acordo com Lakatos e Marconi (2017, p.322), “o questionário é um instrumento de coleta de dados que compreende um conjunto de perguntas previamente elaboradas que, diferentemente da entrevista, deve ser respondido por escrito e enviado ao pesquisador”. E, os formulários para que o entrevistado responda rapidamente algumas questões. (LAKATOS; MARCONI, 2017).
De posse de todos os dados coletados, os mesmos serão analisados considerando a análise de conteúdo e interpretação de sentidos (BARDIN, 2016; (LAKATOS; MARCONI, 2017) e a análise textual discursiva (MORAES, 2020).

Indicadores, Metas e Resultados

Metas do Projeto:
• Elencar práticas de gestão que promovem de fato a diversidade, considerando a percepção dos grupos de minorias;
• Enfatizar a necessidade de reconhecer e valorizar as diferenças nas organizações;
• Sensibilizar as pessoas, em especial, os gestores da relevância de investir em ações que reconheçam e promovam a diversidade nas organizações.

Resultados Esperados:
• Sensibilização dos envolvidos em prol da diversidade nas organizações;
• Divulgação de ações possíveis de serem adotadas e que promovam a diversidade nas organizações;
• Identificação de práticas de gestão que contribuam com o reconhecimento e valorização da diversidade nas organizações.

Produtos Esperados:
• Produção de artigos científicos;
• Realização de Dissertação de Mestrado;
• Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação e Pós Graduação;
• Artigos em redes sociais na intenção de promover o debate sobre a diversidade;
• Documentos ilustrativos para compartilhar os resultados que forem sendo encontrados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANDREI FLORIANO DE OLIVEIRA
ANTONIA PERELLO DAVILA
BEATRIZ DE OLIVEIRA GRUPPELLI
ENZO CAVALLIN BARBOZA
FAGNER JOSÉ FARIAS PINHEIRO
FRANCIELLE MOLON DA SILVA2
GUILHERME NUNES PEREIRA DA SILVA
ISABELLA DA SILVA ISLABAO
KYANE FONSECA BOTELHO
LAIZA DA SILVA MACHADO
MICAELA DE OLIVEIRA LARROQUE
PAOLA COSTA PINHO
THAMISA RAMOS FLORES DOS SANTOS
Tatiane Rodrigues Martins

Página gerada em 18/10/2021 11:09:56 (consulta levou 0.111242s)