Nome do Projeto
Serviço de Atenção Primária a Saúde na Unidade Básica de Saúde Centro Social Urbano do Areal
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
03/05/2017 - 03/05/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Educação
Linha de Extensão
Saúde da família
Resumo
O projeto de extensão na Unidade Básica de Saúde (UBS) Centro Social Urbano do Areal (CSU AREAL) tem por objetivo oferecer Atenção Primária a Saúde (APS) para a população de sua área de abrangência. Estima-se que nesta área residam cerca de 6000 pessoas e que cerca de 60% utilize a UBS. O serviço conta com uma equipe formada por professores e técnicos-administrativos da UFPel e do Hospital Escola (HE) nas áreas de medicina, enfermagem, nutrição, serviço social e administrativos acrescidos dos terceirizados nas áreas de higienização e segurança. O serviço é oferecido continuamente nos 12 meses do ano e recebe diariamente entre 12 e 18 alunos dos cursos de medicina e nutrição em cada turno de atendimento. Também serve como campo de estágio do Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade. O serviço funciona na perspectiva de ser a "porta de entrada" do Sistema Único de Saúde (SUS), de promover o atendimento longitudinal e integral, coordenar o cuidado e orientar as famílias e a comunidade da sua área de abrangência. A UBS realiza atendimento para a demanda espontânea e para as provenientes das ações programáticas em saúde como: puericultura, pré-natal, imunizações, hipertensão e diabetes, detecção precoce de câncer de colo e mama, cuidado domiciliar de forma a realizar promoção e prevenção a saúde, diagnóstico precoce e tratamento ou encaminhamentos ao setor especializado. Há ainda outras ações desenvolvidas como a educação em saúde na sala de espera e no grupo de gestantes. Também há o grupo de combate ao tabagismo e o de atividade física para hipertensos e diabéticos. Através de outro projeto de extensão, está sendo realizado um diagnóstico de saúde da área de abrangência, por entrevista no próprio domicílio, de modo que as pessoas identificadas elegíveis para cada ação serão convidadas para realizar uma consulta programática na UBS, já sendo parte deste projeto. Pretende-se capacitar a equipe em todas estas ações, de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde. Cada ação possui uma ficha apropriada para que as informações sejam documentadas e sistematizadas, de modo que periodicamente os responsáveis analisem os dados coletados. Assim, será possível realizar monitoramento o que permitirá tomada de medidas apropriadas e em tempo hábil quando se identificar problemas com os integrantes do programa. Para avaliar e monitorar as ações programáticas serão criados indicadores de saúde. Espera-se que ao final do projeto se amplie a cobertura das ações programáticas em saúde e melhore a qualidade do cuidado.

Objetivo Geral

-Oferecer serviço de Atenção Primária a Saúde à população da área de abrangência da Unidade Básica de Saúde (UBS) CSU do Areal;

- Ensinar os estudantes da graduação e pós-graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem e Nutrição Atenção Primária a Saúde.

Justificativa

Os serviços de Atenção Primária a Saúde (APS) constituem-se a porta de entrada do cidadão ao Sistema Único de Saúde (SUS). Desde a criação do SUS, este nível de atenção tem ganhado destaque nas políticas de saúde por ser fundamental para a reorganização do sistema de saúde. Além disso, a APS é capaz de contribuir para a redução da mortalidade infantil (MACINKO, 2007), redução das internações por condições sensíveis à atenção básica (FERNANDES, 2009) e melhora no atendimento pré-natal (CESAR,2009). Os casos que chegam a estes serviços podem ter resolutividade de 85% a 90%.
A importância da APS em termos mundiais foi discutida em 1978, em Alma-Ata (Cazaquistão), quando a OMS promoveu a Conferência Internacional de Cuidados Primários que tinha por objetivo principal a “Promoção de saúde de todos os povos”. Nesta ocasião foi escrita a declaração de Alma-Ata. Quatro após esta declaração, em Pelotas, RS foi inaugurada a Unidade de Saúde Centro Social Urbano do Areal construída em parceria com o Circulo Operário Pelotense (COP). Um dos objetivos deste serviço era focar-se, além da cura, em promoção e prevenção de saúde. Mais tarde esta Unidade passou para o gerenciamento do departamento de Medicina Social da UFPel, a qual transformou-a em uma Unidade de APS.
Na lógica da APS, a equipe da UBS CSU do Areal passou a receber alunos de graduação dos cursos de Medicina, Enfermagem, Nutrição e de Pós-Graduação (Residência em Medicina De Família e Comunidade). Os alunos passaram a envolver-se não apenas em consultas clínicas, mas também em atividades com a comunidade. Com a ampliação da equipe das UBS, consequentes ao aumento das demandas acadêmicas, foi possível implementar as ações programáticas em saúde preconizadas pelo Ministério da Saúde. No entanto, é preciso aperfeiçoar as ações programáticas de forma a atender tanto as necessidades da própria ação quanto as acadêmicas. Por isso, instrumentos foram criados e/ou modificados, a logística e a sistematização dos dados foi aperfeiçoada e, de modo geral, as ações necessitam ser readequadas.
Com as ações em saúde reorganizadas a UBS poderá ampliar o acesso ao cuidado, avaliar as necessidades individuais e promover a integralidade, coordenar efetivamente o cuidado e promover orientação familiar e a comunidade conforme os resultados de monitoramento e avaliação das ações. Assim, a equipe da UBS CSU Areal irá trabalhar mais efetivamente dentro dos atributos da APS prestando assistência adequada para a comunidade e ensinando aos graduandos e pós-graduandos a APS não somente como primeiro nível de atenção a saúde, mas também como uma forma de reorganização do sistema de saúde brasileiro.

Metodologia

A UBS CSU do Areal atende uma população de aproximadamente 6000 pessoas. Esta unidade conta com uma equipe formada por cinco orientadores médicos (sendo um docente e quatro técnicos), cinco recepcionistas, duas enfermeiras, seis técnicos de enfermagem, uma assistente social, uma higienizadora, um porteiro e um vigilante. São recebidos na UBS alunos para estágios curriculares de Medicina e Nutrição e alunos de outras Universidades da América Latina em regime de intercâmbio. Também Residentes de Medicina de Família e Comunidade e Residentes de Psiquiatria.
Com relação aos alunos do estágio curricular do curso de medicina, a Unidade recebe quatro alunos de Introdução à Medicina em um turno semanal; quatro a seis alunos de Medicina de Comunidade por turno, em seis turnos da semana; de quatro a seis doutorandos por turno, em oito turnos da semana, também dependendo da disponibilidade de espaço físico da UBS; e um a dois residentes de psiquiatria em dois turnos semanais.
Os alunos que realizam estágio são acompanhados e orientados pelos docentes do DMS em todos os turnos semanais. Os residentes de Medicina de Família e Comunidade permanecem 6 meses na Unidade sob supervisão dos docentes da UFPel inseridos nas atividades da UBS: atendimentos de demanda, ações programáticas, visitas domiciliares e na organização do trabalho. Os residentes de psiquiatria trabalham com o grupo de saúde mental da Unidade e prestam consultoria para os casos deste grupo populacional.
Além do atendimento a demanda e as ações em saúde específica, a equipe de enfermagem trabalha com o grupo de hipertensos e diabéticos, a assistente social coordena o grupo de saúde mental e a residente com alguns preceptores trabalham com o grupo de Controle do Tabagismo e de gestantes.
A reorganização das ações programáticas em saúde deverá iniciar pela divisão da área da UBS por profissional e grupo de alunos. Em seguida, será realizada capacitação para a equipe da UBS e alunos sobre a logística das ações e como fazer, do ponto de vista clínico uma consulta programada de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde. Está sendo realizado outro projeto na UBS que tem por objetivo realizar o diagnóstico de saúde. Neste projeto é feita uma entrevista no próprio domicílio da comunidade e conforme avança, os indivíduos identificados e elegíveis serão cadastrados em um dos 4 grupos de ações programáticas em saúde: Saúde da criança (puericultura e imunizações), Saúde da Mulher (pré-natal e puerpério, detecção precoce de câncer de mama e colo), Saúde Mental ou Saúde do Idoso. Este cadastro será realizado concomitante a consulta programática e o indivíduo receberá um cartão de identificação das ações a que ele pertence. A consulta programática será realizada pelo aluno ou residente acompanhado de seu preceptor seguindo os protocolos definidos em capacitação prévia. Será determinada a periodicidade das consultas com a medicina, nutrição e enfermagem conforme a necessidade de cada indivíduo. Estas consultas serão registradas em fichas de acompanhamento que foram especialmente desenvolvidas para este tipo de registro e ficarão armazenadas em local apropriado. Periodicamente os dados destas fichas serão digitados em uma planilha eletrônica para que sejam construídos os indicadores de saúde de cada programa. Pretende-se realizar uma reunião mensal para que os indicadores sejam discutidos.

Indicadores, Metas e Resultados

As metas deste projeto serão:
- manter uma proporção de, no mínimo, 4 atendimentos por aluno diariamente;
- aumentar em cerca de 70% a cobertura das ações programáticas em saúde;
- realizar busca ativa de 100% dos usuários faltosos as consultas programáticas no período de monitoramento das ações;
- ter 100% dos usuários cadastrados nas ações programáticas com exames clínicos e complementares apropriados;
Os indicadores que avaliarão os resultados deste projeto serão:
- Número de atendimentos realizados por turno de atendimento pelo total de alunos presentes em cada turno;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS pelo total estimado de hipertensos e diabéticos na área de abrangência;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS pelo total estimado de gestantes na área de abrangência;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS pelo total estimado de mulheres entre 25 e 64 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS pelo total estimado de mulheres entre 50 e 69 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuários cadastrados no programa de Puericultura da UBS pelo total estimado de crianças entre 0 e 6 anos de idade na área de abrangência;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS buscados pelo total de hipertensos e diabéticos cadastrados no programa e faltosos as consultas programáticas;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS buscadas pelo total de gestantes cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS buscadas pelo total de mulheres cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS buscadas pelo total de mulheres cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de crianças cadastradas no programa de Puericultura da UBS buscadas pelo total de crianças cadastradas no programa e faltosas as consultas programáticas;
- Números de usuários cadastrados no programa de Hipertensão e Diabetes da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de hipertensos e diabéticos cadastrados no programa da UBS;
- Números de gestantes cadastradas no programa de Pré-Natal e Puerpério da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de gestantes cadastradas no programa da UBS;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de colo da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de mulheres cadastradas no programa da UBS;
- Números de usuárias cadastradas no programa de Detecção precoce de câncer de mama da UBS com exame clínico e complementar atualizado pelo total de mulheres cadastradas no programa da UBS;
- Números de crianças cadastradas no programa de Puericultura da UBS com exame clínico e vacinas atualizadas pelo total de crianças cadastradas no programa da UBS;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA OLIVEIRA ROSSES8
CIBELE OLIVEIRA WANGLON
DOUGLAS KLUG REINHARDT
ERICA DE JESUS ANDRADE TOFANELLI
FREDERIKO KEN KIYOHARA AGAWA
GABRIELA VARAJÃO DE LATORRE
GABRIELLE DE JESUS GRANDINI
INGRYD DIAS LIMA
JULIANA BILHALVA VIEIRA
JÉSSICA SPIERING RIBEIRO
LAURA CARNEIRO DA ROSA ARANALDE4
LEINI BEHLING PERLEBERG2
LENARA LAMAS STELMAKE4
LETÍCIA RIBEIRO
LUÍS HENRIQUE MARTINS VILARINHO
MARIA AURORA DROPA CHRESTANI CESAR10
MARIA DA GRACA VALENTE CARDOSO10
MARIA LAURA SILVEIRA NOGUEIRA10
MARIANA SOUZA DA SILVA
MATHEUS VINICIUS DZIEVA
MAURICIO MORAES10
RENATA DE LIMA LEMOS2
ROSIMERE NEVES DA COSTA2
STEPHANIA CASANOVA DE MORAES
SÍLVIA DE LUCENA SILVA ARAUJO
TATIANE MORGANA DA SILVA
TAÍS DE OLIVEIRA CRUZ

Página gerada em 08/12/2019 19:22:47 (consulta levou 0.136038s)