Nome do Projeto
Caracterização físico-química e microbiológica de méis não inspecionados comercializados na região sul do Rio Grande do Sul
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/02/2018 - 31/03/2019
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Inspeção de Produtos de Origem Animal
Resumo
O mel é um alimento natural de grande valor nutritivo e de alta aceitabilidade por parte do consumidor, e para garantir a qualidade deste produto o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA, estabelece que o mel de abelha e seus derivados devem estar sujeitos à prévia inspeção sanitária, porém é comum a venda direta de mel pelos produtores, sem a devida fiscalização, o que pode comprometer a qualidade do produto final. Com o objetivo de avaliar as características físico-químicas, e a qualidade microbiológica de méis não inspecionados comercializados na região sul do Rio Grande do Sul, serão coletadas 30 amostras para avaliação. Quanto às análises físico-químicas serão avaliados os padrões determinados pela legislação vigente, que incluem açúcares redutores, teor de umidade, sacarose aparente, sólidos insolúveis em água, minerais, acidez, atividade diastásica e hidroximetilfurfural. A avaliação da qualidade microbiológica dos méis será através da enumeração de bolores e leveduras, número mais provável de coliformes a 45°C e identificação da presença ou ausência de Salmonella sp. As análises físico-químicas serão realizadas segundo os protocolos descritos pelo Instituto Adolfo Lutz, e as análises microbiológicas serão realizadas conforme os protocolos descritos na Instrução Normativa n° 62 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Espera-se com a realização deste trabalho, demonstrar a importância da inspeção sanitária e das boas práticas na produção de mel para fins comerciais.

Objetivo Geral

Objetivo geral
Avaliar as características físico-químicas e a qualidade microbiológica de méis não inspecionados comercializados em feiras e supermercados da região de Pelotas – RS.

Objetivos específicos
• Avaliar os méis quanto aos padrões físico-químicos exigidos pela Legislação vigente para açúcares redutores, teor de umidade, sacarose aparente, sólidos insolúveis em água, minerais, acidez, atividade diastásica e hidroximetilfurfural;
• Avaliar a qualidade microbiológica dos méis através da enumeração de bolores e leveduras, número mais provável de coliformes a 45°C e identificação da presença ou ausência de Salmonella sp.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CLAUDIO DIAS TIMM101/02/201831/03/2019
CRISTIANE BRAUER ZAICOVSKI101/02/201831/03/2019
CRISTIANE BRAUER ZAICOVSKI101/02/201831/03/2019
FERNANDA DE REZENDE PINTO101/02/201831/03/2019
HELENICE GONZALEZ DE LIMA101/02/201831/03/2019
JERRI TEIXEIRA ZANUSSO101/02/201831/03/2019
JULIANA FERNANDES ROSA101/02/201828/02/2019
LISIANE CRUZ DA SILVA1001/02/201831/03/2019

Página gerada em 10/12/2019 00:42:52 (consulta levou 0.066632s)