Nome do Projeto
Tradução, mediação linguística e disseminação de informações à comunidade
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
27/03/2020 - 31/12/2020
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Multidisciplinar
Eixo Temático (Principal - Afim)
Comunicação / Direitos Humanos e Justiça
Linha de Extensão
Línguas estrangeiras
Resumo
Este projeto de extensão vincula-se ao projeto de pesquisa Mobilang (http://mobilang.unb.br/), liderado pela Profª Sabine Gorovitz (Universidade de Brasília) e busca implementar, na UFPel, proposta semelhante a projetos de extensão já existentes na UnB e UFPB, instituições parceiras na elaboração e desenvolvimento deste. Partindo da concepção de direitos linguísticos como direitos fundamentais, busca-se a articulação de conhecimentos das áreas de Estudos de Tradução e Letras para atender à comunidade a partir de três pilares: (1) pesquisa, tradução/reformulação e disseminação de conteúdos especializados visando à democratização de conhecimentos para a promoção do bem geral; (2) atendimento de solicitações de tradução de materiais, priorizando os relacionados à proteção de direitos fundamentais e sociais; (3) prestação de assessoramento ou mediação linguística-cultural, remota ou presencialmente, para a efetiva viabilização dos acessos à saúde, à justiça, à assistência social e à promoção do desenvolvimento econômico-social-cultural à comunidade, sobretudo a grupos em vulnerabilidade social, em migração ou refúgio, com dificuldades de compreender e se fazer compreender em língua portuguesa, bem como a prestadores/as de serviços públicos ou de interesse público e tomadores/as de decisão em situações que envolvem pessoas nas condições referidas.

Objetivo Geral

Partindo do pressuposto que a efetiva proteção da vida e o acesso aos atendimentos médicos, a serviços públicos e de interesse público e também à justiça, à cultura e ao desenvolvimento depende da capacidade de compreender e se fazer compreender, este projeto visa a:
1) traduzir textos a pedido de organizações governamentais ou não governamentais, instituições públicas ou de interesse público e comunidade acadêmica em geral, especialmente pesquisadores/as e profissionais da saúde, da justiça, da assistência social, do desenvolvimento e da cultura, que tenham por objetivo promover e disseminar produtos e conhecimentos para a proteção da vida e demais direitos fundamentais, o desenvolvimento econômico-social sustentável, a integração e a cultura;
2) prestar, remota ou presencialmente, mediação linguística e cultural à população de línguas minorizadas, em situação de vulnerabilidade social, migração ou refúgio e que tenha dificuldades na compreensão da língua portuguesa e/ou linguagem especializada, assim como assessorar profissionais da saúde, justiça e assistência social e demais pessoas ou instituições que atendam a grupos nas condições referidas;
3) pesquisar conteúdos das áreas de saúde (tais como protocolos e artigos científicos para combate a epidemias / pandemias e conteúdos correlatos), justiça (relatórios, orientações, normativas e artigos científicos para a proteção de direitos fundamentais e sociais), de desenvolvimento econômico-social sustentável não excludente, bem como tecnologias de inclusão e cultura publicados em línguas estrangeiras visando à tradução para disseminação desses conhecimentos.

Justificativa

Num contexto como o brasileiro, em que parte considerável do conhecimento (especialmente em áreas sensíveis como a saúde) circula em idioma estrangeiro (majoritariamente inglês), a democratização das informações demanda, antes, esforços de tradução - sejam eles entre línguas diferentes ou dentro de uma mesma língua - como forma de mitigar as desigualdades (sócio-econômicas, antes de tudo, mas que se refletem no domínio da língua e na compreensão de informações e mecanismos de acesso a instituições) e colaborar para que grupos excluídos possam alcançar o exercício qualificado da cidadania. Sendo cidade-polo próxima à fronteira política (com o Uruguai), estima-se que, em Pelotas, possam ser encontradas como residentes ou em busca de algum atendimento na área de abrangência desse projeto, pessoas de língua espanhola ou fronteiriça (o popularmente designado "portunhol") e falantes de línguas do Oriente Médio (estabelecidos no comércio de fronteira). Ademais, há fronteiras culturais, com população (sobretudo rural) de colonização alemã e polonesa, aldeias indígenas e quilombolas. A presença de três universidades federais na região (UFPel, Furg e Unipampa) também atrai estudantes de África e América Latina. Por fim, dinâmicas geopolíticas, como conflitos de territorialidade, perseguições étnicas e desastres naturais, impulsionam a situações de migração e refúgio pessoas de várias nacionalidades, o que pode demandar a necessidade de acolhimento de grupos de nacionalidades e línguas outras na região. Embora não se tenha voluntariado apto a atender a todas as línguas-culturas a demandar mediação, propõe-se, ao menos, o estudo das necessidades de políticas linguísticas e a busca por novas parcerias para fazer frente aos desafios.

Metodologia

A partir do recrutamento de docentes, egressos e estudantes de graduação e pós-graduação da UFPel, instituições parceiras, UnB e UFPB, e instituições federais de ensino da região, como a Furg, IFRS e IFSul, e comunidade não acadêmica, este projeto visa a atender demandas de tradução e mediação linguística e cultural para a proteção de direitos fundamentais e sociais. Para tanto, foi criado um e-mail (tradcomufpel@gmail.com) e um perfil na rede social Facebook (Tradução Comunitária UFPel), por meio dos quais as demandas de tradução e assessoramento linguístico serão recebidas pela equipe e distribuídas a integrantes. A ordem de prioridade definida para atendimentos é a seguinte: 1) traduções de textos da área de saúde, para combate e tratamento de epidemias / pandemias, por solicitação de comissões científicas, profissionais da área da saúde e tomadores/as de decisão; 2) mediações linguísticas e culturais remota (por telefone ou vídeo) preferentemente com agendamento prévio para atendimento de saúde envolvendo população migrante ou em situação de refúgio ou população local com dificuldades de compreender e de fazer compreender em língua portuguesa; 3) traduções e mediações linguísticas e culturais remota e preferentemente com agendamento prévio para casos de acesso à justiça, a assistência social ou a serviços públicos ou de interesse público envolvendo população migrante ou em situação de refúgio ou população local com dificuldades de compreender e se fazer compreender em língua portuguesa; 4) promoção do desenvolvimento econômico-social-cultural à comunidade, visando em especial a grupos em situação de vulnerabilidade social, migração ou refúgio; 5) na ausência dessas situações, poderá a coordenação aceitar demandas outras, analisadas caso a caso. Além do atendimento a demandas de tradução interlínguas, este projeto também busca democratizar conhecimentos acadêmicos, promovendo atividades de tradução intralíngua (dentro de uma mesma língua), elaborando, reformulando e disseminando conhecimentos acadêmico-científicos à comunidade.

Indicadores, Metas e Resultados

Por meio deste projeto, espera-se: (1) contribuir com a comunidade na superação de barreiras linguísticas para a democratização de conhecimentos; (2) qualificar os/as discentes e prepará-los/as para a prática e a ética profissional por meio de casos reais de assessoramento linguístico e a tradução de textos autênticos; (3) aproximar a universidade da comunidade, promovendo contrapartidas sociais e qualificando os debates acadêmicos por meio da prática junto à comunidade; (4) atender a necessidades sociais emergentes, como as relacionadas ao acesso à saúde, justiça, educação, habitação, produção de alimentos, geração de emprego e ampliação de renda; (5) promover a integração entre comunidade e universidade, assegurada a relação bidirecional, assim como comunidade e estudantes de graduação e pós-graduação, e docentes de diversas instituições e áreas do conhecimento, incluindo línguas estrangeiras; políticas linguísticas; novas tecnologias; terminologia multilíngue; diversidade cultural; tradução e interpretação; desenvolvimento regional; direitos humanos; integração.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADHEMAR LOURENCO DA SILVA JUNIOR2
AIRTON SINOTT CARVALHO
ALINE ALMEIDA DUVOISIN
ALINE DE CASTRO E KASTER5
ALINE MAGALHAES RODRIGUES
AMANDA DE SOUZA MONTEIRO
ANA MARIA DA SILVA CAVALHEIRO7
ANA PAULA DE ARAÚJO FIGUEIRÓ
ANDREA CRISTIANE KAHMANN17
ANGEL ALVES HILIAN
ANGELA MARIA CASARIL
ARTHUR DOS SANTOS AMARO DA SILVEIRA
Alessandro Kahmann
Angela Maria Erazo Monoz
BARBARA MALDONADO BARBOSA DA SILVA
BEATRIZ HYGINO DIADAMO
BEATRIZ VIEGAS FARIA4
BERNARDO KOLLING LIMBERGER8
BRUNA LEMPEK TRINDADE DUTRA
CAROLINA CASTRO CHIARELLI
CAROLINA NEVES DA SILVA
CLAUDIO HENRIQUE GUIMARAES SILVA
CLEICE DALLA NORA
CLEITON JESUS ANDRADE PEREIRA
DANIEL SOARES DUARTE17
DANIELE EBEL
DIGMAR ELENA JIMENEZ AGREDA
ELISA MARCHIORO STUMPF5
EMERSON OLIVEIRA CARDOSO
ERICO GONCALVES DE ASSIS
EVELIN LOREM CHAGAS
FERNANDO HENRIQUE TONSIG DIZOTTI
FIONA MARIA GANDO GUERRA
FLAVIA FERREIRA MENDES SILVA
GABRIEL DANIELLI QUINTANA
GABRIEL FRANCISCHETTI DAUDT
GABRIELA DANIEL LANG
GABRIELA MOREIRA DE ANDRADE
GILBERTO MACHADO COSTA
GIOVANA GONCALVES KLEINICKE
GNANDI MOUSTAFA YANWO
GUSTAVO GARCIA PALERMO
GUSTAVO MOMBERGER SCHNEIDER
HARIEL LUIZ DOS SANTOS
HELENA MACEDO DE FREITAS
HOMERO DE CAMARGO FILHO
IGOR MORAES DE CAMPOS
ISABELLA ORLANDINI SARACCHINI
ISADORA LEITZKE GUIDOTTI
JESSICA DE SOUZA SILVA
JOAQUIM GUILHERME STRELOW FERREIRA DA SILVA
JOSE CARLOS MARQUES VOLCATO9
JOSUE BARBOSA SOUSA
JÚLIA HORII BERNARDINO
KAREN DUTRA GOES
KARINNE EMANOELA GOETTEMS DOS SANTOS2
KATHELEN DUTRA GOES
LARISSA GONÇALVES MEDEIROS
LAURA PAOLA RAMOS ALVES
LEONARDO FERREIRA DO CARMO
LEONEL SANTOS ROSA
LETÍCIA DA ROSA SOARES
LIZIANE GUIMARAES SILVEIRA
LUENE DA SILVA RODEGHIERO
LUIZA MÜLLER DA ROSA
Lauren Andrade Vieira
Laís Cirne Avila da Fonseca
Luísa de Pinho Bettin
MARCIA MORALES KLEE
MARCIA RODRIGUES BERTOLDI2
MARCOS KRUGER LUTZ
MARIANA LUÍZA NEY PRADO
MARIANA MÜLLER DE ÁVILA
MARILIZA DOS SANTOS GOMES
MARÍLIA LIMA SANTOS
MAURICIO GIORDANO RIBEIRO
MIGUEL DAVID FUENTES GUEVARA
MONALISA RODRIGUES PEREIRA
MURILO PERTILE CAMPOS
MÁRCIA TAVARES CHICO
MÁRCIA TAVARES CHICO
NICKOLLY DA SILVA ROSA NICHEL PEREIRA
RAFAELA SCHNEIDER RÖDER
RAYANNE JOHAN BRUM
RODDYGUEZ MAFUTA LUKUAMA
SAMUEL DA SILVA JULIAO
Sabine Gorovitz
THAIS DE LIMA PIETZSCH
THALES RAMOS MELO
THIAGO TROVATTI SBRUNHERA
VALERIA ZANETTI NEY4
VALTER ANDRE MACHADO MINHO JUNIOR
VICTÓRIA LUNARDI BAUKEN
Vanessa Boettge da Silva
YASMIN MENDES PEREIRA
Ítalo Clay Tavares de Lima

Página gerada em 25/10/2020 03:07:50 (consulta levou 4.629217s)