Nome do Projeto
InovaAgro - Incubadora de empresas de base tecnológica para a agricultura, pecuária e agroindústria
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
15/09/2021 - 15/08/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Eixo Temático (Principal - Afim)
Tecnologia e Produção / Trabalho
Linha de Extensão
Empreendedorismo
Resumo
A incubadora de empresas de base tecnológica para a Agricultura, Pecuária e Agroindústria é uma iniciativa de do Polo de Inovação Tecnológica para a Agricultura, Pecuária e Agroindústria (InovaAgro) do Campus do Capão do Leão em parceria com a Superintendente de Inovação e Desenvolvimento Interinstitucional da UFPel. A incubadora será localizada no prédio Prédio n. 06003 (CLAF) do Capão do Leão. O objetivo da incubadora é a de incubar e formar empresas de base tecnológica para atuação na agricultura, pecuária e agroindústria. Para atingir esses objetivos a incubadora prestará apoio operacional, técnico e gerencial.

Objetivo Geral

Incubar e formar empresas de base tecnológica para atuação na agricultura, pecuária e agroindústria.

Justificativa

O agronegócio é um dos maiores propulsores da economia nacional/mundial, sendo responsável por uma fração em torno de 25% do PIB brasileiro. Este setor tem como desafio evoluir de forma competitiva e sustentável para suprir a demanda crescente de fornecimento de produtos e atender as exigências do mercado consumidor.
Nos últimos 40 anos, o Brasil passou de importador para exportador de alimentos, uma revolução advinda do trabalho de qualidade realizado por técnicos ligados à agropecuária, causando uma intensa e verdadeira revolução no setor. Porém, o agronegócio brasileiro é importador de tecnologias, fazendo com que hoje tenhamos que importar grande parte dessas tecnologias que utilizamos para ampliar a exportação de commodities.
A inovação no agronegócio é um fator fundamental para garantir a manutenção e criação de novos modelos operacionais que garantam a melhoria do desempenho e eficiência produtiva, resultando no desenvolvimento econômico e social para o país.
Assim, destacamos que a inovação está relacionada a produção de soluções criativas, que permitem melhorar os processos produtivos para acompanhar as mudanças em um determinado setor ou até mesmo agir preventivamente para influenciá-las, garantindo a competitividade.
No agronegócio, a inovação deve afetar todas etapas da cadeia produtiva focando na sustentabilidade, profissionalização, gestão baseada em dados e tecnologia da informação e no uso de novas ferramentas técnologicas em prol da produção.
No Brasil a inovação do agronegócio ainda é incipiente, mas devido a importância do setor para a economia do país, existe um grande espaço a ser ocupado por atores da inovação e empreendedorismo que desenvolvam soluções inovadoras para melhorar e assegurar os processos produtivos, garantindo a competitividade e sustentabilidade do agronegócio brasileiro. A formação técnica de excelência dos profissionais ligados à agropecuária está alicerçada em uma visão holística, de caráter técnico e científico, entretanto, o agronegócio evolui rapidamente, com implementação de inovações disruptivas como a biologia molecular e a digitalização da agricultura, por exemplo.
Desta forma, essa nova revolução agrotecnológica se estabelece em uma velocidade nunca antes vista e as Universidades têm dificuldade no acompanhamento evolutivo dessas diversas áreas complementares.
Do corpo técnico habilitado onde aos agrônomos, médicos veterinários, zootecnistas e demais técnicos de formação correlata aos sistemas produtivos, são demandadas outras habilidades que não são facilmente desenvolvidas nos nichos de formação escolar, como por exemplo, a gestão de pessoas, o empreendedorismo e a inovação tecnológica.
Associado a essa ideia observamos que nos últimos anos houve um aumento expressivo do emprego e utilização de ferramentas inovadoras no setor agrícola, como por exemplo, o desenvolvimento de softwares para o mapeamento geoespacial (data farming), o uso de drones, a previsão de safras, a previsão de pragas e doenças, o controle biológico de pragas, etc..
As oportunidades de inovação tecnologica para o agronegócio são inúmeras, tendo espaço não apenas para agrônomos, veterinários e zootecnistas, mas para diversas áreas correlatas.
A Universidade tem como principais objetivos, a construção do conhecimento e o dever de capacitar e formar alunos preparados para o preenchimento de vagas de trabalho. Aliado a estes objetivos principais, devem somar-se o objetivo de motivar profissionais empreendedores capazes de empreender e consequentemente prospectar novos postos e oportunidades de trabalho, principalmente para os profissionais recém-formados ou em formação/capacitação, criando um mercado voltado ao desenvolvimento tecnológico, e consequentemente, retendo profissionais tecnicamente qualificados no país.
A formação de um profissional é amplamente afetada pelo meio seletivo ao qual ele é exposto. Como é praticamente impossível conseguir estágios de vivência profissional em empresas particulares para todos os universitários egressos, é importante que durante a sua formação acadêmica, convivam em um ambiente que estimule o desenvolvimento dessas habilidades de empreendedorismo.
Nas universidades brasileiras poucas oferecem cursos de capacitação, educação e treinamento na área da inovação e empreendedorismo. Para isso é importante criar associado a formação acadêmica universitária um espaço para fomento a inovação.
O Campus universitário Capão do Leão está deslocado geograficamente do restante da Universidade e do setor produtivo. Assim, pelo seu isolamento é importante que seja construído neste campus um ambiente que fomente a inovação e o empreendedorismo.

Metodologia

A incubadora irá:
- Incubar empresas de base tecnológica;
- fomentar a formação de recursos humanos em empreendedorismo e inovação;
- realizar formação de empreendedores;
- fomentar a tutoria e as conexões com o mercado.

Indicadores, Metas e Resultados

- Incubar, pelo menos, três empresas de base tecnológica por ano;
- Após o segundo ano, graduar, pelo menos, duas empresas de base tecnológicas por ano;

Recursos Arrecadados

FonteValorAdministrador
Recursos de patrocinio de eventosR$ 400.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira
Recursos das incubadasR$ 20.000,00Fundação Delfim Mendes da Silveira

Plano de Aplicação de Despesas

DescriçãoValor
339014 - Diária Pessoa CivilR$ 4.500,00
339018 - Auxílio Financeiro a EstudantesR$ 55.000,00
339030 - Material de ConsumoR$ 30.000,00
339031 - Premiações Culturais, Científicas, Desportivas e OutrasR$ 100.000,00
399032 - Material de Distribuição GratuitaR$ 1.500,00
339033 - Passagens de Despesas de LocomoçãoR$ 10.000,00
339036 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa FísicaR$ 20.000,00
339039 - Outros Serviços de Terceiro - Pessoa JurídicaR$ 100.000,00
449051 - Obras e InstalaçõesR$ 59.000,00
449052 - Equipamentos e Material PermanenteR$ 40.000,00

Página gerada em 04/07/2022 22:09:20 (consulta levou 0.368294s)