Nome do Projeto
Colostro bovino: Composição, características microbiológicas, celulares e imunológicas.
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
15/02/2023 - 04/12/2026
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas
Resumo
O colostro bovino, primeiro leite secretado pela glândula mamária de vacas após o parto, tem papel fundamental no estímulo do sistema imunológico do recém-nascido, principalmente pela elevada concentração de IgG encontrada no mesmo. Além disso, sua composicao e propriedades químicas, microbiológicas e imunológicas vêm demonstrando ter alto potencial para uso em animal e humanos. Com relação a microbiologia, estudos tem demonstrado a presença de bactérias do gênero Lactobacillus, gênero que está associado a utilização como probióticos. Sabendo disso, o objetivo do trabalho será identificar, quantificar e analisar a funcionalidade dos componentes microbiológicos, nutricionais, celulares e imunológicos de colostro bovino. Serão utilizadas 50 amostras de colostro coletadas de propriedades localizadas no sul do RS. Todas as amostras serão semeadas em meio MRS e amostras identificadas presuntivamente como BALs, serão encaminhadas para a identificação molecular na EMBRAPA Gado de Leite –MG. A partir da confirmação, amostras positivas serão testadas para avaliar sua utilização como probióticos. Será avaliado o efeito da utilização de colostro bovino na regeneração tecidual, utilizando um colostro comercial padronizado, onde tambem serão realizados testes, in vitro, de citotoxicidade, migração e proliferação celular com células da linhagem VERO, comparando com colostro in natura. Além disso, será confeccionado um artigo de revisão relacionado as propriedades imunológicas e celulares do colostro em tecidos humanos e animais com o objetivo de se obter um melhor entendimento sobre o assunto. Investigação das Imunoglobulinas e lactoferrina entre outros componentes presente nas amostras, sera realizada. As metodologias para cada uma das atividades: Microbiologicas, Composição/nutricional, Imunologica, Cicatrizante estao descritas no projeto em anexo. Todas analises serão realizadas com colostro in natura e serao repetidos apos dois tipos de processamentos realizados: Liofilização e Spray Drier, para comparação dos resultados. Com isso, espera-se proporcionar o desenvolvimento de subprodutos derivados de colostro para uso humano e/ou animal, desde sua utilizacao como fonte proteica ate a area farmaceutica como suplemento e imunoestimulante, enaltecendo o valor do colostro excedente que muitas vezes é descartado nas propriedades.

Objetivo Geral

Identificar, quantificar e analisar a funcionalidade dos componentes microbiológicos, nutricionais, celulares e imunológicos de colostro bovino.

Justificativa

Conhecendo a importância do colostro nas propriedades rurais, mas também sabendo que muitas vezes seu excedente é descartado pelo produtor e de todo potencial existente nesse produto quanto a qualidade nutricional, microbiológica e ainda imunológica, este trabalho se justifica pela busca de alternativas para o uso do colostro, valorizando ainda mais essa matéria prima rica e de baixo custo.

Metodologia

Coleta das amostras
Serão utilizadas 50 amostras de colostro in natura para serem analisadas. As amostras serão obtidas de propriedades leiteiras localizadas na região sul do Rio Grande do Sul. Os dados da propriedade e do animal serão solicitados aos proprietários e colocados em planilhas especificas.

Isolamento e Identificação de micro-organismos
As amostras serão semeadas em placas de Petri contendo o meio de cultivo agar MRS e levadas a estufa a 35.5 °C, onde permanecerão por até 72 horas para o crescimento dos micro-organismos. Após este período, serão repicadas por esgotamento as amostras que crescerem em ágar MRS e levadas a estufa novamente a 35.5 °C por 48 horas para a identificação. Para fungos sera usado Agar Sabouraud dextrose a 37C por 48 horas.

Avaliação do potencial Probiótico dos Lactobacillus isolados
Para Lactobacillus sera realizado teste de Suscetibilidade a antibióticos, atividade Hemolítica, da gelatinase , degradação da mucina, Teste de desoxirribonuclease (DNase), Avaliação da tolerância no trato gastrointestinal, Autoagragação, co-agregação e hidrofobicidade.

Atividade antibacteriana
A atividade antibacteriana será verificada seguindo a metodologia de Fleming, Etchells & Costilow (1975). As zonas de inibição ao redor dos isolados de LAB indicarão resultados positivos, que serão expressos em milímetros. Os patógenos utilizados serão L. monocytogenes ATCC 7644, S. aureus ATCC 25923, E. coli ATCC 8739 e S. Typhimurium ATCC 14028, pois são comumente ligados a doenças transmitidas por alimentos.

Análise da Composição Físico-químico/ Nutricional
Será realizada análise das amostras individuais de colostro in natura e quanto a composição de acidez (nº 427/IV), proteína (nº 037/IV), sólidos totais (nº 429/IV) e cinzas (nº 437/IV) utilizando as metodologias do Instituto Adolfo Lutz (2008).

Estudo dos componentes celulares e imunológicos do colostro bovino
Para a avaliação dos componentes celulares e imunológicos será realizada uma revisão bibliográfica de acordo com as diretrizes fornecidas na declaração PRISMA (MOHER, D.; LIBERATI, A.; TETZLAFF, J.; ALTMAN, 2015). Para agrupar estudos relevantes na área, uma busca será realizada por dois pesquisadores habilitados. A pesquisa será realizada nas seguintes bases de dados: Google School, Web Of Science, Medline (através do Pub Med), Scielo, Scopus, Embase e Chochrane.

Ensaio, in vitro, de Citotoxicidade celular com a utilização do colostro bovino
Será utilizada a linhagem celular VERO, obtida do rim de macaco Cercopithecus aethiops, por se tratar de uma linhagem celular bem estabelecida. O meio utilizado será Gibco Dulbecco's Modified Eagle Medium (DMEM) suplementado com 10% de FBS, a 37°C com 5% de dióxido de carbono. As células serão cultivadas rotineiramente em placa de Petri da Corning (Corning, EUA). Vinte e quatro horas após a semeadura, as células serão tratadas com de colostro comercial a 0,05% e permanecerão na estufa por 72h. Após esse período, a viabilidade celular será determinada usando brometo de 3-(4,5-dimetil-2-tiazolil)-2,5-difenil-2H-tetrazólio (MTT) (BHULLA et al., 2018).

Ensaio in vitro de migração e proliferação celular com a utilização de colostro bovino
Antes do ensaio de proliferação celular, as células HaCaT serão semeadas em uma placa de fundo plano de micro titulação de 96 poços com 5x104 células/poço e incubadas a 24h por 37°C em 5% de CO2. As células VERO serão tratadas com colostro na concentração final de 0,05%. O ensaio de proliferação celular será realizado usando o Kit de proliferação celular I (MTT; Roche, Alemanha) de acordo com o protocolo fornecido pela empresa. Os ensaios de migração celular serão realizados de maneira semelhante à descrita anteriormente para o ensaio de proliferação, mas 10 μg/ml de Mitomicina C será adicionado como um inibidor de proliferação celular. Ambos experimentos serão realizados pelo menos três vezes com replicações independentes (CEN et al., 2021).

Liofilizacao e Spray Dryer
Essas duas metodologias de decagem do leite como forma de armazenamento serao testadas no colostro reavaliando as suas propriedades apos o processamento.

Indicadores, Metas e Resultados

Com os resultados obtidos nesse trabalho, espera-se inovar na utilização do colostro bovino como matéria prima em subprodutos de uso humano e animal, através da constatação de suas propriedades nutricionais, microbiológicas, imunológicas e celulares.
Espera-se também, a obtenção de resultados que fomentem a elaboração de artigos científicos e trabalhos para congressos, com o objetivo de difundir o conhecimento aqui adquirido.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALICE BIERHALS BAUSCH
CAMILA DOS SANTOS CARDOZO
DIANE LESTON RODRIGUES8
FERNANDA NEDEL
GINIANI CARLA DORS4
Geovanna Peter Corrêa
HELENICE GONZALEZ DE LIMA4
LISANDRE DE OLIVEIRA
LUCAS SCHAEFER BATISTA
LUCIANA AQUINI FERNANDES GIL1
MARILIA BASTOS CAPUA
MARILIA POLLNOW BONINI8
MARISA FERREIRA KAROW
MARLETE BRUM CLEFF1
NACIELE MARINI
PATRICIA DA SILVA NASCENTE4
PEDRO RASSIER DOS SANTOS
RENATA NOBRE DA FONSECA
ROBERTA GIORGI SILVEIRA
ROSANA BASSO KRAUS
Rosângela Silveira Barbosa
SILVIA DE OLIVEIRA HUBNER4
SILVIA REGINA LEAL LADEIRA8

Página gerada em 24/05/2024 11:19:09 (consulta levou 0.357250s)