Nome do Projeto
No Passo e no compasso com o Centro de Educação "Cuidando de Nós": extensão universitária crítica.
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
01/04/2024 - 31/12/2025
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Eixo Temático (Principal - Afim)
Educação / Cultura
Linha de Extensão
Grupos sociais vulneráveis
Resumo
O Projeto O Passo e o compasso: ações educativas junto ao Centro de Educação, Esporte Cultura e Lazer "Cuidando de Nós" prevê o desenvolvimento de ações de extensão universitária organizadas a partir de demandas e temáticas previamente identificadas junto ao Centro de Educação, Esporte, Cultura e Lazer Cuidando de Nós, que por sua vez atua junto à Comunidade do Passo dos Negros, Pelotas/RS. O desenvolvimento de ações educativas e culturais junto à esta comunidade será fundamental para qualificar e intensificar os processos educativos e culturais propostos pelo Centro Cuidando de Nós e para complementar a formação inicial de professores na Faculdade de Educação/UFPel. Para tanto, serão propostas atividades culturais e formativas a partir de multilinguagens, com crianças, jovens e adultos desta comunidade, com o intuito de fortalecer o movimento de resgate histórico e cultural local e a formação humana. O acompanhamento e apoio acadêmico visa qualificar e potencializar os processos formativos e culturais que já vem sendo desenvolvido junto à Comunidade do Passo dos Negros. As ações estão previstas para ocorrem tanto na sede do Centro Educacional Cuidando de Nós como em espaços comunitários locais. O projeto e as suas respectivas atividades contam com a parceria do Grupo Ação e Pesquisa em Educação Popular (CNPq), do Laboratório de Multilinguagens (LAM) e do Grupo Programa de Educação tutorial (PET) GAPE.

Objetivo Geral

Desenvolver ações educativas e culturais de extensão universitária numa perspectiva popular junto ao Centro de Educação Cuidando de Nós visando colaborar com a organização e implantação de uma Biblioteca Comunitária e com o reforço escolar das crianças atendidas pelo referido Centro.

O Projeto prevê quatro frentes de ação: atividades de reforço escolar; colaboração na organização e implantação de uma Biblioteca Comunitária; atividades culturais que fortaleçam a história do local e ações voltadas para educação ambiental.

Justificativa

Há alguns anos a Faculdade de Educação (FaE) e demais unidades da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) desenvolvem de diversas formas ações e projetos com a Comunidade do Passo dos Negros, situada na Estrada do Engenho Osório/Pelotas RS. Em decorrência destes processos de aproximação e atuação junto à referida comunidade a FaE/UFPel, principalmente, via as disciplinas de Prática Orientada tem sido demanda pelo Centro Cuidando de Nós a participar de suas atividades. São demandas que vão desde a oferta de atividades e ações que auxiliem com o trabalho de reforço escolar que o referido Centro vem desenvolvendo com crianças nesta comunidade até novas ações como o a organização e a implantação de uma biblioteca comunitária, por exemplo e foco do projeto.
Considerando que o Centro tem uma forte demanda por propostas transdisciplinares numa perspectiva histórico e cultural voltada para a comunidade infanto-juvenil desta localidade o presente projeto tem como proposta central atuar junto ao Centro a partir do viés da Educação Popular. Consequentemente, estas ações ampliarão o debate em torno da atuação de professores(as) em espaços educativos e culturais não formais, bem como fortalecerá aspectos importantes e relativos à identidade e história das pessoas e do local.
Localizado às margens do canal São Gonçalo, na periferia da cidade de Pelotas/RS, o Passo dos Negros é um lugar vivo, criado cotidianamente na pluralidade cultural das pessoas que ali habitam. O local é conhecido por estar ligado à criação e surgimento da cidade por meio da escravização de trabalhadores/as negros/as na produção do charque (meados de século XIX até início do século XX e, posteriormente, na grande instalação de um dos maiores engenhos de arroz da América Latina (1912), desativado em 1994. Hoje, os/as moradores/as, inclusive remanescentes operários/as do próprio engenho, compartilham de forma sensível suas experiências em relação a esse espaço, pois muitos elementos são importantes para a identidade e história deles/as (LANGONE, 2021).
A princípio está prevista realização de ações pontuais voltadas para temas e demandas já identificadas a partir do vem sendo desenvolvido nas disciplinas de Prática Orientada I ao longo dos anos de 2022 e 2023 com a Centro “Cuidando de Nós”. Ações que envolverão a realização de atividades voltadas para a organização e implantação da Biblioteca Comunitária e o desenvolvimento de outras ações que envolvam o resgate histórico e cultural do Passo dos Negros e, ao mesmo tempo, proporcione espaço para o apoio e reforço das atividades escolares das crianças atendidas pelo Centro.
Inicialmente as ações priorizarão o público infantil já atendido pelo Centro, por isto é de suma importância que se efetive um processo voltado para a escuta das infâncias. Entende-se que é imprescindível que a escuta esteja aberta as múltiplas infâncias, que por sua vez, vai muito além do diálogo onde um fala e o outro apenas escuta. Escuta na qual nos referimos consiste em reconhecer e se conectar com a realidade das crianças, com suas experiências e vivências. Neste sentido, é preciso considerar, também, o seu contexto familiar, social e cultural. E ainda, se estará atento a maneira de ser e se relacionar das crianças com o mundo a sua volta.
Com esse olhar atento e sensível espera-se contribuir para que as pessoas e a Comunidade do Passo dos Negros sejam conhecidos e reconhecidos pela sua história e pela sua gente e, ao mesmo tempo, proporcione um ambiente formativo para se pensar a atuação dos professores (as) em espaços educativos não-formais.

Metodologia

Inicialmente, o grupo se dedicará aos estudos de preparação das equipes de trabalho e de organização das ações numa perspectiva popular (FREIRE, 2003). Sendo assim, será oportunizado momentos formativos para os(as) acadêmicos(as) do Curso de Licenciatura em Pedagogia da Faculdade de Educação e estudantes de demais cursos da UFPel que venham a se envolver e participar do projeto em parceria com o Centro. Estas atividades contarão com o estudo de bibliografia relativa aos temas propostos e demandas da comunidade. Para tanto, neste momento a formação se voltará para estudos sobre Educação Popular e Biblioteca Comunitária. Também contaremos com momentos para estudo e confecção de materiais alternativos para o desenvolvimento de metodologias e estratégias didáticas pedagógicas mais condizentes a Educação Popular e a cultura local.
Prevemos encontros presenciais na universidade, no Centro Cuidando de Nós, nas Associações do bairro e a distância via Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem (AVEA) institucional entre outros disponíveis na rede. As ações com o Centro e o Passo dos Negros preferencialmente ocorrerão aos sábados e ou turno inverso às atividades acadêmicas dos estudantes.
Na sequência e no que se refere às atividades propriamente ditas com a e na Comunidade e com o Centro ocorrerão numa perspectiva popular histórico cultural, ou seja, espaços e momentos no qual se ensina e se aprende na troca de saberes e relato de vivências. Espaço em que a preocupação não é simplesmente transmitir conteúdos específicos, mas despertar uma nova forma de construção do conhecimento de forma coletiva, através das experiências vividas (FREIRE, 1991). Essa concepção promove a horizontalidade na relação educador/a-educando/a e a valorização da cultura, da história e da oralidade local. O que pressupõe um debate acadêmico em torno da perspectiva da escuta das experiências compartilhadas de forma sensível em relação àquela localidade e o fortalecimento das questões relativas a ancestralidade, contrapondo-se em seu caráter humanístico, à visão elitista de educação. Desta forma, a proposta é a construção de estratégias(ações e atividades) educativas e culturais voltadas para o desenvolvimento de ações direcionadas para a organização da Biblioteca Comunitária e o reforço escolar.

Indicadores, Metas e Resultados

Potencializar a atuação dos/as acadêmicos/as do ensino superior e da formação inicial de professores em espaços educativos não formais;
Apoiar e fortalecer espaços formativos e culturais comunitários na periferia de Pelotas/RS, contribuindo assim para o desenvolvimento humano em comunidades periféricas;
Criar e desenvolver estratégias e metodologias numa perspectiva popular envolvendo multilinguagens de forma transdisciplinar;
Contribuir para a criação de práticas que resgate e fortaleça elementos importantes para a identidade e história da comunidade local.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALINE ACCORSSI1
CAMILA ROCHA DA CRUZ
CAROLINE TERRA DE OLIVEIRA1
DANTE DINIZ BESSA1
DIANA PAULA SALOMÃO DE FREITAS1
EDUARDO ARRIADA1
GILCEANE CAETANO PORTO1
HARDALLA SANTOS DO VALLE1
LAUREN FONSECA KOLMAR
LEANDRA PEREIRA TEIXEIRA
LILIAN LORENZATO RODRIGUEZ1
PATRÍCIA FERNANDES MATHIAS MORALES
Priscila Novelim
SIMONE FERNANDES MATHIAS
TAILAINE PINTO MACHADO
THALES MORBACH LANGE
YASMIN ALBUQUERQUE SILVA

Página gerada em 19/05/2024 15:08:51 (consulta levou 0.209580s)